Construindo Móveis – Bancada e Mesa de Escritório

Construindo Móveis – Bancada e Mesa de Escritório

Para começar a construir os outros móveis precisaríamos de uma bancada de trabalho e definitivamente muita coisa iria ser construída.

Segue a lista do planejamos construir:

  • 1 Arara de roupas móvel;
  • 1 Arara de roupas fixa;
  • 2 mesas para podermos usar o computador – 1 foi cancelada no final não vimos a necessidade de ter duas;
  • 2 criados mudos;
  • Para lixar e pintar os paletes para servirem de suporte para a nossa cama (os dois últimos foram cancelados porque encontramos outras soluções).

Então nosso mestre construtor entrou em ação e criou primeiro a bancada de trabalho e depois a mesa para utilizar o computador.

As duas seguem os mesmos padrões, apenas tem medidas diferentes

Dimensões Bancada

Essa bancada tem 120cm de comprimento, 60cm de largura e 90cm de altura.

Estrutura

Materiais

  • 1 Tábua de 30cm por 3m;
  • 3 Caibros de 3 metros – dimensão 5cm x 5cm
  • Parafusos para madeira
  • Parafusadeira
  • Lixadeira
  • Tico-tico
  • Cantoneiras

Dimensões Mesa para Trabalho

Ela tem 100cm de comprimento, 60cm de largura e 75cm de altura.

Mesa para computador

Materiais

  • 1 tábua de 30cm por 2m
  • 3 Caibros de 3 metros – dimensão 5cm x 5cm
  • Parafusos para madeira
  • Parafusadeira
  • Lixadeira
  • Tico-tico
  • Cantoneiras

Como construir

No vídeo abaixo você consegue conferir como construir a sua bancada.

A mesa vai seguir o mesmo principio por isso não fizemos um vídeo diferente.

Dicas

  • As duas são feitas totalmente de madeira. Compre madeiras que já estão tratadas. Porque se não estiverem você vai ter um trabalho extra de lixa-las e enverniza-las.
  • E essa etapa não é possível pular, pois quando elas não estão tratadas geram uma espécie de mofo que se espalha e para que não fiquem se renovando é preciso fazer esse tratamento. Digo isso por experiência e não vale perder tempo nesse processo.
  • Não fizemos na construção, mas com o passar do tempo percebemos que é necessário fazer um reforço nas pernas da bancada, pois se não ela acaba ficando bamba com o uso. Ainda mais que ela vai precisar suportar alguns materiais pesados como essa folha de ACM.

ACM

  • Faça as marcações de corte para você não desperdiçar madeira e nem ter que gastar dinheiro desnecessário.

Tínhamos a intenção de poder levar os moveis com a gente no motorhome, mas devido a complexidade de desmonta-los, vamos acabar deixando na casa.

O que importa mesmo é que já foi um aprendizado para os móveis que vão ser construídos no motorhome.

Estamos construindo um motorhome e você consegue acompanhar no Instagram parte da nossa saga e também no nosso canal no Youtube.

E você curte construção? Deixa um comentário.

Como Construir uma Arara de Cano de PVC por menos de R$35,00

Como Construir uma Arara de Cano de PVC por menos de R$35,00

Chegamos na casa nova e já percebemos que precisaríamos fazer ou comprar alguns móveis para que pudéssemos ter uma estadia mais tranquila.

Comprar ou Construir os Móveis?

Começamos procurando moveis para comprar, mas percebemos algumas situações:

1- Estavam com o preço muito além do que gostaríamos de pagar e com qualidade bem abaixo do esperado;

2- Mesmo que pagássemos, se o móvel fosse de qualidade muito inferior dificilmente conseguiríamos vender quando fossemos embora em dezembro;

3- Queríamos algo para levar conosco dentro do Motorhome.

Construir os Móveis

Então diante dessa constatação decidimos que seria melhor construir os moveis e inicialmente queríamos ter os seguintes móveis:

  • 1 mesa de trabalho – para a construção do Motorhome
  • 1 Arara de roupas móvel
  • 1 Arara de roupas fixa
  • 2 mesas para podermos usar o computador – 1 foi cancelada
  • 2 criados mudos
  • Para lixar e pintar os paletes para servirem de suporte para a nossa cama

Acabamos construindo nessa ordem que listei. Os outros móveis também vão ter seus posts, mas nesse você confere como fazer a sua arara móvel.

Ela foi construída pensando em ficar tanto na área externa (em dias de sol) quanto na interna (em dias de chuva).

Materiais para fazer a Arara

4 – T de 25mm;

6 – Joelhos de 25mm;

6 – Pedaços de 5cm de Cano de 25mm;

4 – Pedaços de 20cm de Cano de 25mm;

2 – Pedaços de 140cm de Cano de 25mm;

2 – Pedaços de 100cm de Cano de 25mm;

1 – Serrinha;

1 – Pedaço de Lixa – para dar o acabamento final.

Não buscamos personaliza-la pois, como ela vai ser constantemente desmontada no motorhome, então decidimos não personalizar, pois só iríamos gastar tempo em vão.

Mas, você pode personalizar a sua de várias formas e maneiras que atendam a sua necessidade.

Confere o vídeo da construção e montagem dessa arara.

E você curti colocar a mão na massa e construir? Ou prefere comprar pronto? Deixa seu comentário.

 

Estilo de viagem: Slow Travel

Estilo de viagem: Slow Travel

O estilo de viagem slow travel começou a entrar aos poucos na nossa vida. E quando vimos ele já estava consolidado e buscamos sempre continuar desse jeito.

Porque decidimos ir mais devagar?

Nas primeiras viagens erámos como qualquer viajante com o pensamento “quero aproveitar o máximo! Ver tudo o que esse lugar tem” e era pura correria viagem após viagem.

Mas depois que voltávamos para casa sentíamos que precisávamos tirar férias das férias, contraditório não é?

Então depois de vários anos viajando desse jeito, freneticamente, planejando muitas atrações para caber milimetricamente em espaços muito curtos de tempo, resolvemos que estava na hora de mudar.

Mas essa mudança não aconteceu de uma viagem para outra, ela foi acontecendo aos poucos.

Cachoeira

Primeiro começamos a escolher com mais critério com o que gastaríamos o nosso precioso tempo.

Começamos a tirar aquelas atrações que víamos sentindo dedicar tempo.

Aquelas que não gostávamos tanto, que eram apenas só mais um ponto turístico, onde todo o turista para conhecer aquela cidade teria que ir até lá.

Como exemplo isso aconteceu em Buenos Aires onde deixamos de conhecer El Caminito, Cemitério da Recoleta, etc. Decidimos isso por que são atrações não fazem o nosso perfil de passeio.

Depois de várias viagens e percebemos o que realmente gostamos de conhecer, e todas as atrações que nos encantam estão relacionadas com a natureza.

Mirante

Então começamos a dedicar mais tempo a elas, excluindo outras.

Por fim, decidimos fazer menos roteiros, menos planejamentos.

Tínhamos o pensamento de deixar as coisas fluírem, sem tanta pressa e sem neuras.

E tem funcionado, nas nossas ultimas viagens onde tínhamos poucos dias para aproveitar, fazíamos apenas poucas atividades e procurávamos estar cada vez mais presente.

Princípios dos Slow Travel

Não costumamos levar qualquer quer estilo de vida a sério demais, captamos apenas aquilo que nos fortalece e faz sentido para o momento da nossa vida, mas vale lembrar quais princípios regem esse modo de viajar.

  • Escolher uma ou duas atrações para fazer por dia, sempre reserve um tempo para descansar ou fazer alguma atividade que está na sua rotina diária como: fazer exercícios físicos, tirar um cochilo a tarde, etc;
  • Explorar os lugares é a principal ideia, comer onde locais comem, descobrir lugares onde o turista ainda não chegou;
  • Repensar a ideia de ter que ir em todos os pontos turísticos e tirar milhares de fotos sem realmente aproveitar o momento;
  • Busque meios de transportes alternativos como bicicleta ou uma caminhada, assim aproveita o trajeto e percebe as particularidades de cada lugar;
  • Descobrir novos lugares onde você pode relaxar e quem sabe encontrar lugares novos lugares onde pode-se tirar lindas fotos, além daqueles lugares óbvios que todo mundo vai;

Flor

  • Encontrar flores pelo caminho, aprecia-las e eternizar o momento na memória e nas fotos;
  • Busque atividades gratuitas, em todas as cidades existem calendários culturais e festas regionais, procure-as e se integre ao povo local;
  • Converse com os locais, faça amizade;
  • Pesquise experiências para fazer no local, exemplo em Bombinhas descobrimos que existe a pesca artesanal da Tainha que é patrimônio cultural e acontece em junho e julho de cada ano é gratuita;
  • Desconecte-se, fique um tempo sem se atualizar das redes sociais;
  • Não tenha pressa, aprecie os pequenos momentos, a praia, as flores, a montanha, o frio, etc. A final você está ali por isso;

A mudança de cidade e o estilo de viajar

Então com a mudança de Manaus para o sul decidimos consolidar o nosso estilo slow travel. Até mesmo porque agora viajamos com dois gatos e ambos amam uma rotina.

Para começar passamos duas semanas em São José dos Pinhais e depois nos mudamos para Bombinhas. Resolvemos passar seis meses nessa cidade linda, repleta de praias.

Praia

Depois de lá o nosso roteiro ainda não está traçado, mas com certeza a próxima mudança acontecerá com o auxilio do motorhome.

Com ele poderemos nos deslocar sem deixar nossa casa para trás e proporcionando conforto a nós dois e aos gatos.

Porém temos a intenção de nos fixar novamente em um lugar para aproveitar com tranquilidade, com viemos fazendo até agora.

Benefícios do Slow travel

Ao aderir ao Slow Travel encontramos vários benefícios que vale relembrar:

Ecossistema

  • Viagem mais barata, aproveitando cada lugar ao máximo;
  • Menos deslocamentos de avião, até por que não é o meu meio de transporte favorito, fiz um post falando sobre isso;
  • Encontrar e conhecer novas pessoas;
  • Viver com menos recursos e respeitar mais o meio ambiente;
  • Modo de viagem mais relaxante, mas conectado com o momento presente;
  • Estar aberto para novas possibilidades e ideias;
  • Abrir a mente e ser mais flexível, pois a mudança pode acontecer a qualquer momento.

E você o que pensa sobre esse modo de viajar e viver? Concorda ou não? Me conta nos comentários.

Fonte

Checklist para uma Viagem de Motorhome

Checklist para uma Viagem de Motorhome

Credito e amo fazer checklist, eles nos poupam tempo precioso.

E andando de Motorhome aprendemos rapidinho, que precisávamos checar vários itens antes de qualquer viagem e também antes de deixar o carro sozinho.

Para mim é natural deixar as coisas organizadas, para ter sempre uma viagem tranquila e proveitosa.

Então tínhamos que realizar algumas tarefas diariamente para manter a organização do carro.

Assim criamos um checklist para nos lembrar de tudo o que tinha a ser feito, antes de qualquer passeio.

E é isso que hoje compartilho com vocês.

Vamos lá?

Todos os dias

Por mais que tivéssemos a preocupação de deixar as coisas organizadas elas sempre acabavam saindo do lugar.

Cozinha

Por ser um espaço pequeno, na van qualquer coisa fora do lugar já dava aparência de desorganização, então todos os dias fazíamos uma verificação para as coisas voltarem para o seu lugar e também limpar os lugares como:

  • Pia da cozinha;
  • A mesa da sala;
  • Passar a vassoura no chão;
  • Tirar o nosso almoço, caso fossemos comer na van;
  • Arrumar a cama.

Além de organizar havia algumas situações que precisavam estar em constante verificação como:

 

  • O nível da água na caixa d’água;
  • Energia elétrica, para manter todos os equipamentos funcionando, vez ou outra acabamos usando o combustível do carro para refrigerar o carro ou para carregar nossos celulares;
  • Caixa de detritos (que não conseguimos esvaziar);
  • Caixa de água servida que precisávamos descartar vez ou outra, não ficar carregando peso a toa.

Verificação antes de todas as viagens

Para tornar a nossa viagem mais tranquila e para que perdêssemos muito tempo tendo que lembrar de certas coisas que tínhamos que fazer utilizamos o checklist abaixo:

A estrada

  • Guardar equipamentos soltos (em cima da cama, armários, pias e corredores);
  • Fechar as janelas – para não viajar com elas abertas correndo o risco de quebrarem;
  • Claraboia – fechar;
  • Fechar as portas dos armários, banheiro, geladeira e o tampo da pia;
  • Travar a porta externa;
  • Baixar a tampa do vaso sanitário;
  • Recolher a Escada externa;
  • Recolher a antena que dava sinal para TV;
  • Desligar e recolher a mangueira de água;
  • Recolher e desligar cabos de energia;
  • Desligar e recolher o cano de esgoto e fechar o registro da caixa de água cinza;
  • Tirar os calços dos pneus
  • Trancar o bagageiro;
  • Recolher todos os itens de lazer como: mesa, cadeiras e fechar o toldo

Antes de sair do carro para algum passeio.

Cabine

  • Travar o Carro;
  • Fechar as janelas;
  • Fechar a claraboia;
  • Desligar a bomba;
  • Desligar o 12v;
  • Desligar a câmera de ré;
  • Fechar o registro de gás;
  • Tirar os equipamentos(computador, caixa de som, câmeras, celulares) do painel e deixar nos lugares seguros.

Motorhome

Sobre o assunto Motorhome já tivemos vários posts aqui no blog, que você confere aqui, aqui e aqui.

Além disso temos o fórum do motorhome, que você também pode compartilhar suas experiências.

E você já viajou de motorhome? Me conta o que você acha desse estilo de vida nos comentários.

Análise do livro – 23 Hábitos Anti-Procrastinação

Análise do livro – 23 Hábitos Anti-Procrastinação

A análise de hoje é sobre um livro que não estava nem na minha lista de livros a serem lidos, ele caiu de paraquedas. Hoje lhes trago 23 hábitos Anti-procrastinação. Como deixar de ser preguiçoso e ter resultados em sua vida.

Forte né? Pois é, além de ser direto ele é bem prático. Então já digo diante mão, recomendo fortemente.

Link do Livro: 23 Hábitos Anti-Procrastinação

Para quem é esse livro?

Para qualquer pessoa que deseja melhorar sua performance.

O autor busca enfatizar as desculpas que damos aos outros e a nós mesmos que não nos deixam progredir em nossos projetos e que só servem para atrapalhar a nossa produtividade.

Ele apresenta alternativas para os diferentes perfis de pessoas que precisam aprender sobre produtividade.

Overview

Scott inicia o livro constatando que todos temos o poder de escolher qual caminho tomar, se é por desenvolver hábitos de auto aperfeiçoamento ou hábitos destrutivos.

O autor lista as principais desculpas para a procrastinação e no decorrer do livro ele vai quebrando uma a uma. Trazendo ferramentas que nos ajudam quando estamos utilizando desculpas para não avançar e conquistar o nosso sucesso.

Conforme fui lendo o livro e anotando as minhas próprias ideias sobre o assunto, comecei a ver que ele utiliza uma linha de pensamento, parecida com uma receita.

Consultoria Financeira Individual

 

Se queremos um bolo bem feito, precisamos desses ingrediente e seguir estes passos. Fiz o resumo desse livro pensando dessa forma.

Primeiro ele dá uma breve explicação sobre a desculpa e qual a maneira de contorna-la. Em seguida, vem os ingredientes para fazer essa receita funcionar e por último o modo de preparado.

Para cada hábito ele nos propõe uma forma nova de perceber a vida. E ao final do livro admite que não espera que coloquemos todas em prática de uma vez, e nem recomenda. Mas que identifiquemos aquela que causará mais impacto na nossa vida e façamos algo imediatamente.

São 7 desculpas que nos impedem de avançar e Scott nos proporciona um compilado de ferramentas de grandes obras do mundo da produtividade, pra que avancemos nos projetos que mais desejamos colocar em prática.

“Não Importa”

“Preciso fazer ________ antes”

“Preciso de mais informações para poder começar”

“Sinto-me sobrecarregado e tenho muita coisa para fazer”

“Não tenho tempo agora”

“Continuo me esquecendo de fazer isso”

“Não estou com vontade de fazer isso”

E para mitigar cada uma dessas desculpas ele utiliza várias técnicas para tornar a vida mais produtiva são citadas:

  • Regra de Pareto: onde 80% dos seus resultados vêm de 20% dos seus esforços;
  • Metas M.A.R.T.E (ou S.M.A.R.T em inglês);
  • GTD: através da captura de ideias, sistema de 43 pastas, regra dos dois minutos;
  • Técnica Pomodoro;
  • MITs (Tarefas mais importantes);
  • Método ABCDE (para priorização de tarefas);
  • Lei de Parkinson (lei que fala sobre criar prazos auto impostos);
  • Efeito de Hawthorne (que fala o quanto estamos mais propensos a completar uma tarefa se sentirmos que nossas ações são observadas por outros);
  • Técnica de Visualização;
  • Desafio dos 30 dias.

E ele explica na prática como implanta-la na sua rotina diária. O interessante é que trazendo várias soluções para a mesma desculpa Scott consegue contemplar vários perfis de pessoas.

Pontos Positivos

Positivo

O livro é definitivamente um resumão de técnicas de produtividade, para quem quer começar a estudar produtividade e também para quem quer se aperfeiçoar.

Não é apenas teoria, mas muita prática, um exemplo disso é o hábito de número 6: crie lembretes para tudo.

“Crie um sistema para todas as tarefas, nas várias áreas de sua vida. Finanças, tarefas domésticas, fazer a mala para as férias ou planejar a próxima festa. Ter uma lista de verificação passo a passo para as tarefas rotineiras torna absurdamente simples a conclusão de tarefas. Você passa a deixar de fora a adivinhação e simplesmente segue cada passo ao longo do caminho”

Viu? Uma forma simples de organizar a vida. Que para mim é bem óbvia, mas entendo que para muita gente fazer uma simples lista pode ser um sofrimento, ainda mais quando se trata de mapear aquilo que só está na sua cabeça.

Scott propõe que comecemos de onde estamos e com as ferramentas que temos disponíveis. O autor entende que são muitas técnicas e por isso sugere que comecemos aos poucos, mas com compromisso e consistência.

Pontos Negativos

Fazer o quê?

Por seguir sempre na mesma linha de: problema – rota – solução em alguns momentos o livro se torna um pouco entediante, pois não há muitas surpresas.

Entendo que é um livro de produtividade, mas colocar alguns exemplos através de histórias torna a leitura muito mais interessante.

Citações Marcantes

“A solução mais simples para eliminar a procrastinação é não lutar contra ela. Em vez disso, você precisa substituí-la por boas rotinas que beneficiem a sua vida”

“Seu tempo é um recurso finito. Cada minuto gasto em um tarefa é menos um minuto de sua vida”

“A estratégia mais eficaz para superar a procrastinação e melhorar a sua capacidade de escolher quais projetos devem ser trabalhados e quais devem ser evitados”

“Desenvolver o hábito de trabalhar as atividades individualmente” (Para aquela galera que gosta de ser multitarefas)

“Quando você tem o hábito de concluir o que inicia, encerrará os ciclos que sugam sua energia mental e irá criar a motivação necessária para a realização de um grande trabalho”

“A revisão mensal é como um relatório que as empresas dão aos seus acionistas”

“Se realmente não queremos fazer algo, então talvez seja hora de desistir”

“Recompense a si mesmo a cada pequena conquista. É ótimo para combater a falta de vontade de realizar um tarefa específica”

“Concentrar-se em um única habilidade é o caminho mais rápido para a competência instantânea”

“O que separa os grande empreendedores de todos os outros é que eles costumam continuar fazendo aquela tarefa mesmo quando não estão com vontade”

“Lembra que os resultados não acontecem do dia para a noite. Você precisa ser paciente enquanto trabalha lentamente em um projeto ou objetivo”

Impressões

Percebi que o autor realmente tem bastante expertise no assunto produtividade e domina bastante as técnicas.

Fiquei bastante satisfeita com a leitura, pois reúne muita informação relevante para qualquer perfil de pessoa.

Como já estudo produtividade há algum tempo, tive meus conhecimentos elevados, no sentido de que, pensava que uma técnica serviria para todos os tipos de pessoa, mas não.

Temos muitas individualidades e cada pessoa faz do seu jeito, e as diferentes estão ai justamente para dar conta de tornar pessoas diferentes mais produtivas.

É um livro para ser lido e relido sempre que necessário, pois sempre podemos encontrar aquela ferramenta que estava faltando para melhorar a nossa produtividade em determinado momento da vida.

Scott nos incentiva ao aprendizado e sabe que esse é um processo que nos tira da zona de conforto, então cabe a nós decidir se vamos avançar ou continuar procrastinando.

E você já leu esse livro? Se sim comenta para mim o que achou. Se não e o assunto te interessa, te convido a coloca-lo na sua lista de leituras.

 

Dicas para Organizar sua Bagagem de Mão

Dicas para Organizar sua Bagagem de Mão

Aos passageiros de todas as companhias aéreas é concedido o benefício de levar gratuitamente uma bagagem de mão e um item pessoal.

E nesse post vou te mostrar como aproveitar melhor o espaço do seu item pessoal.

Nele o passageiro pode decidir qual tipo de volume levar. Normalmente esse item, é uma mochila ou uma bolsa de mão. 

Nós acabamos preferindo levar uma mochila que cabe muito mais coisas do que uma bolsa de mão ou uma necessaire. 

Além do espaço a mais, ficamos com as mãos livres de volumes

Mochila

E o que levar nessa “Bagagem Extra”?

Esse é o tipo de bagagem que sempre gera dúvidas do que colocar nela e como organizar.

Por esse motivo vale a pena listar os itens que damos preferência na hora de organizá-la.  

Eletrônicos 

Indicamos colocar na bagagem de mão, os equipamentos eletrônicos que precisarão ser retirados quando for passar no raio-x, como notebooks, tablets, celulares, etc.

Afinal de contas você não quer ter que abrir bagagens maiores só para retirar esses equipamentos. 

É chato, algumas vezes constrangedor e desnecessário. 

Deixar notebooks e tablets juntos, auxilia na hora da retirada deles para passar pelo raio-x.

Aconselhamos deixá-los separados do restante das outras coisas.

Afinal de contas, assim como acontece com as bagagens maiores, não queremos ter que tirar tudo de dentro da mochila só para tirar o notebook ou tablet. 

Carregadores e Cabos

Os carregadores de celular, cabos, fones de ouvido, devem ser alocados dentro de bolsos menores.

E se não houver o suficiente deles aconselho serem separados em pequenas bolsas. 

Fones de ouvido

Para o fone de ouvido, o ideal é que ele tenha o próprio compartimento, ou para alguns modelos já ser levado no pescoço.

Afinal de contas, precisamos de agilidade no embarque

Não queremos que ele fique todo enroscado nele mesmo e em outras coisas no momento em que iremos utilizar.

Roupa Extra

Essa é uma dica que cabe para qualquer ocasião, uma vez que infelizmente nem sempre as nossas bagagens despachadas chegam sem serem extraviadas.

Colocar uma muda de roupa na mochila te traz os seguintes benefícios:

  1. Não correr o risco de ficar sem nenhuma roupa, se a sua mala se perder; 
  2. Agilidade se você quiser trocar de roupa no seu destino.

Na mochila fica fácil de pegá-la quando necessário e não corremos o risco de ficar no sufoco.

Além de uma forma de prevenção.

Sempre levo uma muda de roupa, porque temos o costume de alugar carro já no aeroporto e depois já ir fazer alguma outra atividade.

Então para não ter que ficar um dia inteiro com a mesma roupa, levo uma para poder trocar. 

Roupas Íntimas 

Antigamente fazíamos o preenchimento dos espaços vazios da mala com roupas íntimas.

Elas ficavam todas espalhadas na mala.

Mas depois de várias viagens percebemos que era bem ruim chegar no destino e ter que abrir a mala e procurar um item básico.  

Então as nossas roupas íntimas saíram de dentro da mala para uma pequena bolsa onde carregamos todas juntas, e essa bolsa também vai dentro do nosso item pessoal. 

Decidimos fazer desse jeito por dois motivos:

  1. Segurança – de não correr o risco de ficar sem nenhuma caso nossa bagagem despachada seja extraviada; 
  2. Por estarem todas juntas elas acabam pesando bastante na mala. 

Documentos 

Nessa bagagem temos reservado um espaço só para documentos pessoais (até porque eles têm que estar à mão na hora do embarque).

E também para os documentos de reservas, de hotel, contrato do motorhome, reserva do carro, etc. 

Esses últimos não são obrigatórios.

Porque muitas vezes basta o print no celular que já resolve.

Mas em alguns raros casos imprimimos para ter um backup – uma forma rápida de consulta. 

Nessa categoria ainda coloco a chave de casa – que é obrigatório está sempre a mão.

Produtos de Higiene Pessoal 

Higiene Pessoal

Normalmente levo no item pessoal todos os produtos de higiene pessoal, creme dental, escova de dente, cremes de cabelo, shampoo, sabonete, cotonetes, etc. 

Eles ficam armazenados em sacos do tipo zip locks: 

  • Para que não corram o risco de abrir e melecar tudo;
  • Para facilitar a retirada deles – caso seja necessário – na esteira de raio-x;
  • São os primeiros produtos que procuramos ao chegar no destino, além da muda de roupa.

Viajando com Pets

Pets

Quando estamos viajando com os pets precisamos acrescentar mais algumas coisas no nosso item pessoal. 

  • Ração
  • Petiscos 
  • Água
  • Pratinhos de comida
  • Tapetes descartáveis extras
  • Luvas de plástico

Sei que não é recomendável alimentá-los durante a viagem, mas pode acontecer de a fome apertar ou algum imprevisto acontecer.

Sobre esse assunto fiz um post completo falando sobre todos os cuidados ao viajar com gatos.

Segurança

Por questões de segurança sempre procure fazer sua própria bagagem –  eu sei que nem sempre é possível – mas pelo menos para o item de mão é necessário.

Por alguns motivos:

  1. Quando precisar pegar algo já terá uma noção de onde as coisas estão alocadas; 
  2. E também saberá responder caso seja questionado sobre determinado item. 

É uma atitude simples, mas que previne problemas só porque não soube explicar o que é determinado item.

Tenha Consciência

E por último e talvez o mais importante.

Muitas companhias sabem que as pessoas não querem pagar por bagagem a mais. 

E por isso determinaram que as bagagens maiores fiquem alocadas nos compartimentos superiores e as bolsas e mochilas embaixo da cadeira da frente. 

Porém, como fazer isso se muita gente excede o limite e acabam levando itens pessoais gigantescos e que por vezes ocupam o espaço de uma mala comum?

Por esse motivo, recomendo ter consciência na hora de organizar seu item pessoal.

Bolsa Pronta

Entendo que pela quantidade que listei acaba entrando muita coisa.

Contudo, vale a consciência ao organizar seu item pessoal. É fácil perceber quando ele está excedendo o peso e o volume, pois você vai ter dificuldade em carregá-lo.   

Ter essa consciência não beneficia somente os outros passageiros, mas você mesmo.

Visto que o espaço que temos no avião é bem reduzido e se o seu item pessoal não couber no bagageiro superior terá que ir com você (que pode ser bastante desconfortável) ou mesmo ser despachado. 

E você como organiza seus pertences de mão? Lembra de arrumá-lo apenas na hora de sair de casa?