Análise do livro – 23 Hábitos Anti-Procrastinação

Análise do livro – 23 Hábitos Anti-Procrastinação

A análise de hoje é sobre um livro que não estava nem na minha lista de livros a serem lidos, ele caiu de paraquedas. Hoje lhes trago 23 hábitos Anti-procrastinação. Como deixar de ser preguiçoso e ter resultados em sua vida.

Forte né? Pois é, além de ser direto ele é bem prático. Então já digo diante mão, recomendo fortemente.

Link do Livro: 23 Hábitos Anti-Procrastinação

Para quem é esse livro?

Para qualquer pessoa que deseja melhorar sua performance.

O autor busca enfatizar as desculpas que damos aos outros e a nós mesmos que não nos deixam progredir em nossos projetos e que só servem para atrapalhar a nossa produtividade.

Ele apresenta alternativas para os diferentes perfis de pessoas que precisam aprender sobre produtividade.

Overview

Scott inicia o livro constatando que todos temos o poder de escolher qual caminho tomar, se é por desenvolver hábitos de auto aperfeiçoamento ou hábitos destrutivos.

O autor lista as principais desculpas para a procrastinação e no decorrer do livro ele vai quebrando uma a uma. Trazendo ferramentas que nos ajudam quando estamos utilizando desculpas para não avançar e conquistar o nosso sucesso.

Conforme fui lendo o livro e anotando as minhas próprias ideias sobre o assunto, comecei a ver que ele utiliza uma linha de pensamento, parecida com uma receita.

Consultoria Financeira Individual

 

Se queremos um bolo bem feito, precisamos desses ingrediente e seguir estes passos. Fiz o resumo desse livro pensando dessa forma.

Primeiro ele dá uma breve explicação sobre a desculpa e qual a maneira de contorna-la. Em seguida, vem os ingredientes para fazer essa receita funcionar e por último o modo de preparado.

Para cada hábito ele nos propõe uma forma nova de perceber a vida. E ao final do livro admite que não espera que coloquemos todas em prática de uma vez, e nem recomenda. Mas que identifiquemos aquela que causará mais impacto na nossa vida e façamos algo imediatamente.

São 7 desculpas que nos impedem de avançar e Scott nos proporciona um compilado de ferramentas de grandes obras do mundo da produtividade, pra que avancemos nos projetos que mais desejamos colocar em prática.

“Não Importa”

“Preciso fazer ________ antes”

“Preciso de mais informações para poder começar”

“Sinto-me sobrecarregado e tenho muita coisa para fazer”

“Não tenho tempo agora”

“Continuo me esquecendo de fazer isso”

“Não estou com vontade de fazer isso”

E para mitigar cada uma dessas desculpas ele utiliza várias técnicas para tornar a vida mais produtiva são citadas:

  • Regra de Pareto: onde 80% dos seus resultados vêm de 20% dos seus esforços;
  • Metas M.A.R.T.E (ou S.M.A.R.T em inglês);
  • GTD: através da captura de ideias, sistema de 43 pastas, regra dos dois minutos;
  • Técnica Pomodoro;
  • MITs (Tarefas mais importantes);
  • Método ABCDE (para priorização de tarefas);
  • Lei de Parkinson (lei que fala sobre criar prazos auto impostos);
  • Efeito de Hawthorne (que fala o quanto estamos mais propensos a completar uma tarefa se sentirmos que nossas ações são observadas por outros);
  • Técnica de Visualização;
  • Desafio dos 30 dias.

E ele explica na prática como implanta-la na sua rotina diária. O interessante é que trazendo várias soluções para a mesma desculpa Scott consegue contemplar vários perfis de pessoas.

Pontos Positivos

Positivo

O livro é definitivamente um resumão de técnicas de produtividade, para quem quer começar a estudar produtividade e também para quem quer se aperfeiçoar.

Não é apenas teoria, mas muita prática, um exemplo disso é o hábito de número 6: crie lembretes para tudo.

“Crie um sistema para todas as tarefas, nas várias áreas de sua vida. Finanças, tarefas domésticas, fazer a mala para as férias ou planejar a próxima festa. Ter uma lista de verificação passo a passo para as tarefas rotineiras torna absurdamente simples a conclusão de tarefas. Você passa a deixar de fora a adivinhação e simplesmente segue cada passo ao longo do caminho”

Viu? Uma forma simples de organizar a vida. Que para mim é bem óbvia, mas entendo que para muita gente fazer uma simples lista pode ser um sofrimento, ainda mais quando se trata de mapear aquilo que só está na sua cabeça.

Scott propõe que comecemos de onde estamos e com as ferramentas que temos disponíveis. O autor entende que são muitas técnicas e por isso sugere que comecemos aos poucos, mas com compromisso e consistência.

Pontos Negativos

Fazer o quê?

Por seguir sempre na mesma linha de: problema – rota – solução em alguns momentos o livro se torna um pouco entediante, pois não há muitas surpresas.

Entendo que é um livro de produtividade, mas colocar alguns exemplos através de histórias torna a leitura muito mais interessante.

Citações Marcantes

“A solução mais simples para eliminar a procrastinação é não lutar contra ela. Em vez disso, você precisa substituí-la por boas rotinas que beneficiem a sua vida”

“Seu tempo é um recurso finito. Cada minuto gasto em um tarefa é menos um minuto de sua vida”

“A estratégia mais eficaz para superar a procrastinação e melhorar a sua capacidade de escolher quais projetos devem ser trabalhados e quais devem ser evitados”

“Desenvolver o hábito de trabalhar as atividades individualmente” (Para aquela galera que gosta de ser multitarefas)

“Quando você tem o hábito de concluir o que inicia, encerrará os ciclos que sugam sua energia mental e irá criar a motivação necessária para a realização de um grande trabalho”

“A revisão mensal é como um relatório que as empresas dão aos seus acionistas”

“Se realmente não queremos fazer algo, então talvez seja hora de desistir”

“Recompense a si mesmo a cada pequena conquista. É ótimo para combater a falta de vontade de realizar um tarefa específica”

“Concentrar-se em um única habilidade é o caminho mais rápido para a competência instantânea”

“O que separa os grande empreendedores de todos os outros é que eles costumam continuar fazendo aquela tarefa mesmo quando não estão com vontade”

“Lembra que os resultados não acontecem do dia para a noite. Você precisa ser paciente enquanto trabalha lentamente em um projeto ou objetivo”

Impressões

Percebi que o autor realmente tem bastante expertise no assunto produtividade e domina bastante as técnicas.

Fiquei bastante satisfeita com a leitura, pois reúne muita informação relevante para qualquer perfil de pessoa.

Como já estudo produtividade há algum tempo, tive meus conhecimentos elevados, no sentido de que, pensava que uma técnica serviria para todos os tipos de pessoa, mas não.

Temos muitas individualidades e cada pessoa faz do seu jeito, e as diferentes estão ai justamente para dar conta de tornar pessoas diferentes mais produtivas.

É um livro para ser lido e relido sempre que necessário, pois sempre podemos encontrar aquela ferramenta que estava faltando para melhorar a nossa produtividade em determinado momento da vida.

Scott nos incentiva ao aprendizado e sabe que esse é um processo que nos tira da zona de conforto, então cabe a nós decidir se vamos avançar ou continuar procrastinando.

E você já leu esse livro? Se sim comenta para mim o que achou. Se não e o assunto te interessa, te convido a coloca-lo na sua lista de leituras.

 

Arrume a sua Cama – Análise de Livro

Arrume a sua Cama – Análise de Livro

Hoje a análise é do Livro Arrume a Sua Cama escrito por William H. Mcraven.

O escritor do livro era almirante da Marinha dos Estados Unidos e atual reitor da Universidade do Texas. Exerceu 37 anos de profissão que lhe rendeu as histórias sobre disciplina, determinação e atitude positiva contidas no livro.

Para quem é o Arrume a sua Cama?

Para quem busca lições sobre liderança para se inspirar e também a outras pessoas e também sobre como a atitude positiva, auxilia na superação de qualquer obstáculo, seja na vida pessoal ou profissional.

Overview

Após um discurso em 2014, em uma aula inaugural de graduação da Universidade do Texas Mcraven percebeu o quanto suas experiências trazidas da época em que era Almirante das forças especiais da Marinha dos Estados Unidos, eram importantes e mereciam serem compartilhadas com outras pessoas para ajuda-las na superação de qualquer desafio da vida.

Ele nos incentiva a enfrentar os desafios com: Disciplina, Honra, Perseverança e Coragem.

Para comprar o Livro Arrume a sua Cama na Amazon, acesse o link e assim você estará ajudando a manter o blog no ar, além de não pagar nada além por isso.

 

Citações e Lições de cada capítulo

Cada capítulo começa com uma citação sobre mudança do mundo. E esse mundo pra mim, pode ser tanto externo quanto interno. Além disso, trouxe os insights que retirei de cada capítulo.

1- Comece o dia com uma tarefa feita

Se você quer mudar o mundo… comece arrumando a sua cama

  • Executar a primeira tarefa bem, demonstra disciplina, atenção aos detalhes e um lembrete de que há uma coisa para se orgulhar ao final do dia, não importa o quão pequena seja.
  • A vida precisa de organização, limpeza e ordem. Seja ela militar ou não.
  • Arrumar a cama todos os dias é sinal que mais um dia se inicia e que está pronto para seguir a vida em frente.

2- Você não vai conseguir sozinho

Se você quer mudar o mundo… encontre alguém que o ajude a remar

  • Valorizar o trabalho em equipe, confiar nas outras pessoas para ajudar a superar tarefas difíceis
  • Muitas ocasiões na vida você vai precisar que outros assumam a responsabilidade.
  • Só uma boa equipe pode nos ajudar a cumprir nosso destino. Ninguém consegue remar 100% do tempo sozinho.
  • Faça tantos amigos quanto possível e nunca esqueça que seu sucesso depende dos outros.

3- Tudo que importa é o tamanho do coração

Se você quer mudar o mundo… avalie as pessoas pelo tamanho do coração

  • Avalie as pessoas pelas suas ações e não pelos seus próprios julgamentos
  • Respeite todo mundo

4- A vida não é justa: Siga em frente

Se você quer mudar o mundo deixe de ser um injustiçado e siga em frente

  • Ser empanado na areia testava a paciência e determinação
  • Sem auto piedade. É fácil atribuir sua sorte na vida a alguma força externa e deixar de tentar por acreditar que o destino está contra você.
  • Sua vida é determinada pela forma como lida com as injustiças dela
  • Não culpe nada ou ninguém por seus problemas. Levante a cabeça, olhe para o futuro e siga em frente
  • Levante a cabeça, olhe para o futuro e siga em frente!

5- O fracasso pode tornar você mais forte

Se você quer mudar o mundo… não tenha medo do Circo

  • Fracassos nos ensinam a sermos mais fortes e enfrentar momentos difíceis
  • Dê o seu melhor
  • Ninguém está livre de erros
  • Verdadeiros líderes precisam aprender com os seus fracassos, usar as lições como motivação e não ter medo de tentar novamente ou de tomar a próxima decisão difícil.

6- Você precisa ousar mais

Se você quer mudar o mundo… atire-se ao obstáculo de cabeça

  • Comece a correr riscos
  • Riscos calculados e bem planejados
  • Conheça seus limites, acredite em si mesmo a ponto de tentar
  • Os que vivem com medo do fracasso e do sofrimento nunca conquistarão seu pleno potencial.

7- Enfrente os tiranos

Se você quer mudar o mundo… não fuja dos tubarões

  • Tenha coragem
  • Sem coragem nenhuma grande sociedade poderia florescer
  • Com coragem, podemos enfrentar qualquer desafio, conquistar qualquer objetivo, desafiar e derrotar o mal.
  • A coragem está dentro de todos nós, cave e você vai encontra-la em abundância.

8- Mostre-se à altura da ocasião

Se você quer mudar o mundo… dê o seu melhor nos momentos mais sombrios”

  • Dar o melhor, superando dúvidas, medo e cansaço
  • Todos temos fases sombrias na vida
  • Em momentos sombrios o melhor que temos a fazer é mergulhar dentro de nós mesmo e dar o nosso melhor.

9- Dê esperança às outras pessoas

Se você quer mudar o mundo… cante mesmo que esteja enfiado na lama até o pescoço

  • A força de uma pessoa pode unir o grupo. A força de uma pessoa pode inspirar os que a cercam e lhes dar esperança.
  • Tenha sempre palavras de compreensão, compaixão e esperança.
  • Capacidade para prosseguir não apenas para sobreviver, mas também para inspirar outras pessoas.
  • Cantar alto, sorrir, para animar os que nos cercam e lhes dar esperança de que amanhã será um dia melhor.

10- Nunca jamais, desista!

Se você quer mudar o mundo… nunca, jamais, toque o sino”

  • Desistir não torna nada fácil
  • Se para cada decisão existe a possibilidade da morte então lute com unhas e dentes para ser eficiente
  • A vida é cheia de fases difíceis
  • Vida cheia de auto piedade, tristeza pela maneira de como fomos tratados, lamentando nossa sorte na vida, culpando alguém ou algumas coisa por nossas circunstâncias, então a vida será longa e difícil
  • Se recusarmos a desistir dos nossos sonhos, nos mantivermos firmes e fortes diante das adversidades, então a vida será grandiosa.

Aula Inaugural Texas

Esse capítulo trás o discurso na universidade do Texas, e é um resumo de todas as lições trazidas nos capítulos anteriores.

Pontos Positivos

Positivo

  • Cada um dos capítulos são independentes entre si, então se o leitor quiser pode ir direto ao assunto que mais lhe interessar
  • Um livro curto, mas cheio do sentimento de patriotismo Americano
  • Achei bacana o fato de ele enfatizar a importância de darmos valor as pequenas coisas da vida.
  • Todas as lições enfatizam bastante a Coragem, uma força que poucos tem.
  • Apesar dos sofrimentos trazidos pela guerra ele consegue ressignificar e transformar as experiências em lições.

Pontos Negativos

Fazer o quê?

  • Algumas lições não consegui me situar muito bem, talvez devido a falta de clareza do funcionamento das forças Americanas.
  • Algumas partes com linguagem mais técnica relacionada as forças armadas que dificultou a compreensão.

Impressões de Arrume a sua Cama

As histórias trazidas pelo livro Arrume a sua Cama realmente tem o objetivo principal de inspirar.

São belas histórias, mas mesmo com muitas lições inspiradoras, achei o livro fraco, ainda mais em se tratando de um best seller New York Times.

É claro essa é a minha visão, sempre incentivo cada um a leitura, para que assim possa tirar as próprias conclusões.

Se desejar ver outra analise de livro, sugiro a analise sobre A Estrada dá Tudo o que Você Precisa!

Análise de livro: A Estrada dá Tudo o que Você Precisa

Análise de livro: A Estrada dá Tudo o que Você Precisa

O Livro A Estrada dá Tudo que Você Precisa foi escrito pela Mirella e Rômulo criadores do canal Travel and Share.

Através do livro eles buscam falar um pouco das suas aventuras de viagem e como eles transformaram a paixão por viajar em negócio.

Eu comecei a ler esse livro sem muito conhecimento sobre os dois, pois nunca os acompanhei nas redes sociais e nem no Youtube.

Novos projetos de viagem surgiram, então decidimos fazer essa leitura em casal. Inclusive ao final daremos nossas impressões em duas partes.

A primeira de quem não conhecia eles e só leu esse livro. E a outra de alguém que já havia acompanhando o canal deles no Youtube por um certo período.

Mas primeiro vamos aos pontos principais da leitura.

Overview

Eles começam o livro explicando como era a sua vida antes de começarem o Travel and Share.

Contam que ambos vieram do mundo corporativo, onde tinham uma “vida estável”, uma carreira em ascensão e tudo corria bem até que alguns revés da vida fizeram com que eles abrissem os olhos para a forma como estavam sendo tratados pelo mundo corporativo.

Então em 2014 eles decidiram que viajariam da Argentina ao Alasca e assim surgiu o Canal e negócio Travel and Share.

Os pactos e Objetivos da Viagem

Achei interessante eles deixarem claro que a viagem tem objetivos e pactos que não podem ser esquecidos.

São eles:

  • Por terem trabalhado no mundo corporativo conseguiram juntar dinheiro, porém o pacto primordial era nunca tocar nas economias e se manter viajando através dos trabalhos que seriam realizados na estrada. A reserva servia para dar segurança e objetivo primordial era apenas engorda-la;
  • Não ficariam em um lugar se o outro não se sentir confortável;
  • Sempre se manter otimistas;
  • Dar carona aos mochileiros que entrariam na estrada;
  • Nunca expor a intimidade sem necessidade;
  • Nunca passar por cima de alguém para ter sucesso na viagem ou no trabalho.

Rotina

Eles falam também sobre a importância de se manter uma rotina no dia a dia e sobre a divisão de tarefas no trabalho.

Ambos são responsáveis pelo setor comercial da empresa onde fazem a prospecção de novos clientes, negociações e contratos.

Segundo a experiência deles com os clientes, estes se dividem em 3 grupos:

  1. O cliente que não tem conteúdo para as mídias sociais, não sabe exatamente o que precisa, mas entende a importância desse meio.
  2. O cliente que já tem uma estratégia e um briefing para as mídias sociais, mas deixa o criador de conteúdo livre para adaptar as ideias com base no que ele sabe que funciona.
  3. A empresa que já tem toda a estratégia para as mídias sociais pronta e não permite adaptações pelo criador de conteúdo.

Para quem é o Livro A Estrada da tudo que você precisa?

Para criadores de conteúdo que querem ter liberdade geográfica.

Também para quem quer ter algumas ideias de como é possível fazer dinheiro e viajar ao mesmo tempo.

Inclusive eles trazem algumas ideias de rendimentos para serem obtidos com a internet

  • YouTube: através de patrocínios e AdSense;
  • Mídias Sociais: criando conteúdo para outros perfis e assim gerando contratos;
  • Desenvolvendo cursos online;
  • Organizam grupos de viagens;
  • Escrita de livros

Com a internet as possibilidades são infinitas, basta que você realmente queira e corra atrás. E mesmo que não queira trabalhar com a internet sempre é possível inovar nas forma de ganhar dinheiro.

Pontos Positivos

Positivo
Por não conhecer o trabalho deles antes desse livro, esta é a opinião de alguém que só leu o livro e nada mais. Então pra mim estes são os pontos altos.

  • É uma preocupação de qualquer viajante, como serão as pessoas que vão encontrar na estrada. Mas eles nos tranquilizam e motivam dizendo que encontram muita gente disposta a ajudar na estrada.
  • Antes de sair de viagem eles analisaram as possibilidades e oportunidades para o negócio. Depois dessa etapa criaram um plano de ação.
  • Enfatizam a importância em se ter fluência em alguns idiomas como: espanhol e inglês. Principalmente para quem quer explorar a América Latina e Estados Unidos.
  • É notável que eles conseguiram criar um negócio inovador, em um momento que as redes sociais ainda estavam em ascensão e muita gente ainda não as via como vitrine para os negócios.
  • Deixam claro que a criação de conteúdo é um negócio tão exigente quanto qualquer outro. É preciso inovar e principalmente ter constância na produção. É um negócio que muita gente acha que é um trabalho fácil e sem dificuldades, porém quem trabalha com isso sabe não é assim.
  • Eles são um time e cada componente trabalha com o que faz melhor, então ambos sabem em qual direção caminham.
  • Mostrar a vida cotidiana, faz parte da viagem e eles compreenderam que esse tipo de conteúdo também atrai muita gente.
  • Mostrar os perrengues da vida, também atrai muita gente, pois as pessoas gostam de ver a desgraça da vida dos outros, porém essa estratégia afasta possíveis patrocinadores. As empresas não querem que suas marcas estejam vinculadas a notícias tristes.
  • Eles mostram um pouco de como funciona o couchsurfing em vários lugares por onde passaram. Descrevem situações boas e ruins que viveram utilizando essa modalidade de hospedagem.

Pontos Negativos

Fazer o quê?

  • Todas as viagens são descritas de forma bem sucinta com poucos detalhes, não sei se foi intencional ou acidental. Durante a leitura pareceu que passaram correndo por todos os países que visitaram, sem realmente aproveitar a experiência. Percebi isso porque eles enfatizam muito a necessidade de gerar conteúdos para as empresas para qual trabalhavam.
  • Segundo o relato deles, produzem vídeos por 6 horas todos os dias e outras 6 horas para cuidar das atividades administrativas e comerciais da empresa. Então creio que dessa forma não resta muito tempo para aproveitar.
  • Senti falta de uma abertura maior ao falar de dinheiro, durante a leitura ficou pairando o sentimento de pudor com esse assunto. Poderiam ter pegado alguma viagem como exemplo, para falar de finanças para nortear as outras pessoas que pretendem se aventurar na estrada.
  • Sobre o assunto dinheiro também tive a impressão que sempre estava faltando, pela forma como as situações foram descritas.
  • Não gostei muito da forma como o livro foi pensando, uma hora estávamos viajando pela América Latina e outra hora já estávamos de volta a burocracia do negócio. Gostaria de algo mais linear para ambos os lados.
  • Senti falta de explorarem o Brasil, é uma crítica não só a eles, mas muitos viajantes que acompanho que só pensam em explorar outros países. Enquanto temos um país lindo que faltam muitas coisas menos belezas naturais.

Algumas Dicas Úteis

Nesse ponto compartilho algumas dicas uteis deixadas por eles no Livro.

  • Quando começar qualquer projeto dedique seu tempo a esse compromisso, não espere está totalmente pronto, pois o caminho fica mais claro a cada passo trilhado. Inclusive esse ponto me lembrou do que dizia Kleon em Roube como Artista, não espere estar 100% pronto para começar, comece de onde está.
  • Desafiar-se constantemente, fazer as coisas sempre do mesmo jeito nos deixa desmotivados, por isso precisamos inovar. Ir em busca do conhecimento e coloca-lo em prática logo em seguida. Para assim, aos poucos ir expandindo a nossa zona de conforto.
  • No caminho sempre vamos começar coisas e elas precisam ser finalizadas em algum momento, então precisamos ficar atentos para não se prender a comodismos, com o pensamento de sempre fazer a mesma coisa por que é o mais seguro.
  • Não espere ser apoiado em suas decisões, mas nem por isso desista, vá lá e mostra que funciona.
  • Lembre-se de Guardar as Notais Fiscais de pagamentos da Europa para reembolso do IVA (Imposto)

Valores que Temos em Comum

Percebi que os dois casais tem várias ideias em comum e resolvi lista-las.

  • Planejar acima de tudo antes mesmo de começar qualquer projeto.
  • Ter uma Reserva Financeira que pode nos auxiliar nos momentos de imprevistos.
  • A rotina é importante mesmo quando você é um viajante do mundo, de qualquer forma você precisa ter controle de como utiliza seu tempo.
  • Diversifique as formas de ganhos, não coloque todos os ovos na mesma cesta.
  • Não esqueça de investir para o futuro em nenhum momento da vida.
  • Se vivem juntos, precisam aprender a respeitar o espaço de cada um. E aprender a comunicar suas necessidade e vontades.
  • Separar o que é trabalho e o que relacionamento e ter um horário para finalizar o expediente.

Citações Marcantes

Aqui deixo algumas citações do livro que achei mais interessantes e que compartilho das ideias.

“Estamos todos tão ocupados com nossas vidas, imersos em tecnologia, tão distraídos por tudo que nos rodeia no mundo, com informações chegando a nós talvez a uma velocidade mais rápida que a da luz… Em algum lugar ao longo do caminho, perdemos a conexão com a nossa alma, com o nosso espírito e a nossa conexão divina com quem realmente somos e o porquê de estarmos vivendo” Schurmann

“A estrada dá tudo que você precisa, mas ela não dá ao acaso. A estrada dá indícios. Você precisa estar atento, preparado, com o plano de ação montado e o speach na ponta da língua para aproveitar e agarrar tudo aquilo de que você precisa quando a estrada te oferecer”

“Quer viajar? Então primeiro estude, seja em uma formação convencional ou não, e só depois, com muito planejamento, pegue a estrada. Se der errado, você tem uma profissão. E nunca saia de casa sem dinheiro, sem seguro viagem, etc”

“a melhor forma de superar imprevistos é não tentar achar um culpado, mas buscar a solução e transformar isso em oportunidade. Não adianta nada ficar se lamentando. Sempre falamos em nossos vídeos que planejar é importante, mas aprender a lidar com os imprevistos também é!”

“Levar uma vida somente com o necessário para viver bem, apostando em produtos bons e duráveis para que não seja necessária troca constante”

“Se eu escolho viver de uma forma, preciso abrir mão de outras; se escolho ter algumas coisas, preciso abrir mão de uma maneira de viver”

“Temos muitos sonhos, muitos desejos. Da mesma forma que nos lançamos na estrada sem saber onde culminaríamos, seguiremos em nossas “estradas interiores”, procurando incansavelmente a realização pessoal”

Capa do Livro

Análise do Livro Roube como Artista

Análise do Livro Roube como Artista

Após fazer o curso gratuito que o Murilo Gun disponibilizou ano passado a minha mente se abriu para a questão da criatividade. E como ela pode ser um auxilio naqueles momentos que precisamos transformar problemas complexos em várias soluções.

E com isso em mente comecei a ler o livro: Roube como Artista, iniciei 2021 com essa leitura que é ao mesmo tempo divertida e também é aquela que puxa sua orelha com muita sutileza.

Para quem é esse Livro?

Austin Kleon, trata do assunto criatividade de uma forma tão leve que o assunto se estende a vários públicos, pois como diria Murilo Gun

Criatividade é uma habilidade inata que precisa ser desenvolvida, e cuja utilidade é resolver problemas através da combinação de idéias.

O autor demonstra que na prática nenhuma ideia é inteiramente original e que ideias inovadoras tem a ver com “um remix de uma ou mais ideias anteriores”.

Pensar desse ponto de vista nos tira um peso das costas, pois sempre que pensamos em criatividade temos a tendência a achar que precisamos ser originais o tempo todo, do contrário seremos acusados de impostores.

Roube como Artista

Overview

Esse livro traz muitas reflexões no decorrer dos capítulos, mesclando a história pessoal do autor com análises do dia a dia da vida real. Ele demonstra como podemos solucionar problemas com criatividade.

Segue as minhas considerações de cada capítulo e as ideias principais que tirei de cada um.

1 – Roube como um Artista

Para desenvolver a criatividade precisamos começar a olhar o mundo com outros olhos, onde qualquer coisa pode ser transformada para solucionar problemas.

No nosso mundo atual precisamos desenvolver a capacidade de escolha, pois elas podem ser infinitas.

Temos que aprender a roubar ideias de todos os lugares, mas também ser seletivos com aquilo que decidimos que permanece.

Sobre isso Kleon pondera “todo artista é um colecionador. Não um acumulador, há uma diferença: acumuladores colecionam indiscriminadamente, artistas colecionam seletivamente. Eles colecionam apenas coisas que realmente amam.”

Ideias principais do Capítulo:

  • Precisamos ser mais curiosos com relação o mundo que vivemos;
  • Não precisamos roubar tudo precisamos aprender a escolher o que vale a pena;
  • Tenha sempre um modo de anotar onde quer que vá, você nunca sabe quando alguma ideia ou pensamento vão surgir;
  • Tenha um arquivo de furtos, que pode ser de qualquer tipo analógico ou digital. Viu uma ideia que vale a pena? Ponha no arquivo e quando tiver precisando de inspiração saque seu caderno;
  • Uma nova forma de estudar seus interesses: escolha um pensador – ou alguém que queira se espelhar. Estude tudo sobre esse pensador, depois encontre três pessoas que esse pensador amou e descubra tudo sobre elas. Dessa forma você já terá material e ideias suficientes para começar a criar as suas próprias.
  • Leia sempre, pois um livro sempre liga a outros.

2 – Não espere até saber quem você é para começar

Sempre temos a tendência a achar que não estamos prontos para os possíveis desafios que a vida nos apresenta, mas Kleon nos informa que “é no ato de criar e de fazer nosso trabalho que descobrimos quem somos. Você está pronto. Comece a fazer”.

Todos sofremos de a síndrome do impostor quando começamos a fazer algo novo e digo isso por mim mesma. E sim, isso é normal, ninguém está imune

Com isso me lembrei de um TED que vi recentemente sobre como não precisamos fazer dezenas de cursos para sermos bons em algo, mas com apenas 20 horas de treino deliberado já conseguimos desenvolver a tarefa bem.

 

Ideias principais do capítulo:

  • Muitas vezes não sabemos de onde as coisas interessantes vem, é apenas fazendo nosso trabalho dia a pós dia que elas surgem;
  • Todos aprendemos imitando e copiando, desde criança, é algo natural;
  • E que podemos replicar quando adultos para aprender coisas novas, até encontrar o seu próprio estilo;
  • Não somos capazes de fazer cópias perfeitas seja do que for e é nessa falha que descobrimos nossa própria de fazer, assim evoluímos.

3 – Escreva o livro que você quer ler

Queremos sempre dar o nosso melhor e acabamos caindo na armadilha de criar somente em cima do que conhecemos, isso vale para escritores, artistas e pessoas comum.

Na verdade desenvolvemos a criatividade imaginando outras possibilidades fora da caixinha. Todos deveríamos escrever a história que gostaríamos de ler.

Austin nos incentiva a tornar nossas carreiras e vidas condizentes aos nossos valores de forma que quando olharmos pra o resultado final fiquemos orgulhosos do que criamos.

Ideia principal do capítulo:

  • Kleon propõe o desafio “desenhe a arte que você quer ver, comece o negócio que quer gerir, toque a música que quer ouvir, escreva os livros que quer ler, crie os produtos que quer usar – faça o trabalho que você quer ver pronto”.

4 – Use suas Mãos

Kleon fala no livro “que os computadores nos roubam a sensação de que estamos verdadeiramente fazendo coisas.

Ao invés disso, parece que estamos apenas batendo em teclas e clicando”.

Vivencio essa sensação no meu dia a dia. Por esse motivo trabalhar com a produção de conhecimento se torna algo tão desafiador.

Concordo com que ele que “precisamos sentir que estamos fazendo algo com os nossos corpos e não só com nossas cabeças”.

Por esse motivo em muitos momentos no dia a dia, utilizo meu talento de organização, não apenas para deixar as coisas organizadas no computador, mas também nos ambientes que ocupo.

Acredito muito que ver a transformação em um ambiente organizado, produz uma mente também organizada e serena.

Ideias Principais do Capítulo:

  • Kleon cita Barry que nos faz refletir com o ditado “em nossa era digital, não esqueça de usar suas digitais”. Tenha espaço para o analógico na sua vida e somente depois passe para o digital;
  • O computador é excelente para o processo de finalização de um trabalho, mas não é muito para gerar ideias. “E muitas vezes ele estimula o nosso perfeccionismo – começamos a editar ideias antes de tê-las”.

5 – Projetos Paralelos e Hobbies são Importantes

Acabamos achando que nossos projetos paralelos são apenas distrações e que não vão levar a nada, mas para Austin Kleon são esses que acabam decolando.

Mas também não podemos crer que tudo que é hobbie vai virar um negócio de sucesso.

Muitos projetos e hobbies nos auxiliam dando um empurrãozinho para a procrastinação produtiva. É aquele tempo de distração, que ajuda a cabeça relaxar e que não sabemos onde podemos chegar.

Ideias Principais do Capítulo:

  • Reservar um tempo para ficar entediado, sem fazer nada;
  • Lave a louça, faça exercícios físicos ou apenas caminhe, observe a natureza ao seu redor essas atividades relaxam nossa mente e nos tornam mais produtivos;
  • Temos muitas paixões e por vezes achamos que elas não tem nada em comum e que precisaremos escolher uma em detrimento da outra e não deve ser assim;
  • O ponto que liga todas elas é apenas você mesmo! Não precisa jogar fora nenhuma de suas partes. Uma hora elas vão se encaixar;
  • Alguns hobbies são o que são, não necessariamente precisa transforma-lo em negócio, o lance é ter a possibilidade de ser feliz quando está realizando aquela atividade.

6 – O segredo: Faça um bom Trabalho e Compartilhe-o com as Pessoas

Não basta apenas ser bom naquilo que se faz, precisa mostrar e compartilhar com as pessoas.

Temos medo de dividir aquilo que sabemos, mas o conhecimento é algo que só aumenta conforme compartilhamos com outros.

Com o passar do tempo vamos vendo o que funciona ou não, o que é importante é dar o seu melhor.

Ideias Principais do Capítulo:

  • No começo ser desconhecido é ótimo, pois você pode testar o quanto quiser, sem pressão;
  • “As pessoas adoram quando você entrega seus segredos e às vezes, elas o recompensam comprando coisas que você vende”;
  • Ao compartilhar coisas o seu aprendizado só aumenta. Por isso mostre um pouco do que está fazendo, uma dica, um artigo interessante, um livro que esteja lendo;
  • A internet pode ser sua incubadora, onde você coloca suas ideias que não estão complemente formadas;
  • Encontre pessoas que ame as mesmas coisas que você e compartilhe coisas com elas;
  • Para fazer um bom trabalho, você não pode desistir na primeira falha.

7 – A Geografia não manda mais em Nós

Você tem liberdade para viver onde quiser e ainda assim estar conectado com qualquer pessoa que você queira, mas ao mesmo tempo Kleon nos mostra que às vezes precisamos de um pouco de espaço e tempo desconectado do mundo lá fora para as coisas acontecerem.

Ideias Principais do Capítulo:

  • Precisa desconectar? O cotidiano está cheio de possibilidades para desligar, basta perceber;
  • Pegar um ônibus com um trajeto mais longo e aproveitar o caminho, passar um tempo na frente de casa aproveitando a paisagem, passar um tempo no parque sem fazer nada, carregar um livro com você e lê-lo em todas as oportunidades;
  • Kleon nos incentiva a fazer uma das coisas que mais amamos que é viajar! E eu também incentivo a todos que estão ao meu alcance.

A estrada

Concordo com ele “viajar faz o mundo parecer novo, e quando o mundo parece novo, nosso cérebro trabalha com mais empenho”.

É o gosto da aventura que vamos perdendo aos poucos com uma rotina com poucas surpresas, por isso saia de casa.

8 – Seja Legal (o mundo é uma cidade pequena)

A vida esta cheia de haters e o livro nos ensina como lidar com eles, simplesmente ignorando-os.

E também nos ensina que para fazer amigos basta dizer coisas legais sobre eles (quem dera que fosse só isso 😅).

Porém nesse capítulo o que ele nos mostra que independente do que queremos, não esqueçamos que estamos em um mundo mega conectado.

E tudo aquilo que dizemos nas redes sociais se propagam rapidamente, pois muitas das nossas fronteiras desapareceram.

Ideias Principais do Capítulo:

  • Siga pessoas que estão fazendo trabalhos interessantes;
  • Ao invés de gastar energia reclamando dos outros ou arrumando brigas, procure canaliza-la para algo que faça sua vida caminhar para frente;
  • Se você ama o trabalho de alguém, demonstre, escreva para essa pessoa. É sempre legal receber algum feedback positivo sobre o nosso trabalho.

9 – Seja Chato (é a única maneira de terminar o trabalho)

Esse foi o capítulo que mais me identifiquei, pois vejo a organização como uma forma de facilitar a vida.

A organização é uma ferramenta que traz segurança no dia a dia. Com a mente, vida e finanças organizadas conseguimos nos manter focados em outras atividades que demandam mais energia.
Ele enfatiza bastante o quanto a organização nos ajuda a ser criativos, o contrário do que muitos pensam.

Ideias Principais do Capítulo:

  • Cuide-se, faça exercícios, coma bem e durma bastante;
  • Fique longe das dívidas. “Se empenhe e aprenda sobre o dinheiro o mais cedo que puder. Ficar livre de estresse financeiro também significa liberdade”;
  • Ter uma rotina e mantê-la pode ser mais importante do que ter muito tempo livre;
  • Faça seu trabalho todos os dias, não existe sábados, domingos ou feriados;
  • Tenha uma forma de métrica para saber se o seu trabalho está caminhando como deveria;
  • Tenha um diário que você lista as coisas que faz todo dia, assim você tem um registro do que aconteceu nos seus dias;
  • Escolha com cuidado com quem faz negócios, cria amizades ou se casa. Um bom parceiro tem mantém com os pés no chão quando você perde.

10 – Criatividade e Subtração

Precisamos aprender a escolher o que colocar e o que tirar em qualquer situação da vida.

E para cultivar a criatividade essa premissa é mais que certa.

Ideias Principais do Capítulo:

  • Imponha-se algumas limitações;
  • Não invente desculpas, faça o melhor com o que você tem agora;
  • Criatividade não é apenas o que escolhemos usar, são as coisas que escolhemos deixar de fora.

Porque a leitura dele é Obrigatória?

Todo mundo lida com problemas e para resolve-los você precisa de criatividade então seja você quem for, esse livro é para você.

É uma leitura gostosa e rápida, mas também que pode trazer grandes reflexões sobre a forma como levamos a vida.

Definitivamente entra no rol das minhas leituras favoritas e memoráveis, que merece seu destaque pela leveza ao abordar os assuntos.

Porque criatividade como qualquer habilidade humana precisa ser prática e aprimorada. Então para fazer um bom trabalho precisamos começar e fazer todos os dias.

Mapa Mental de um bom trabalho

Qual escolher? eBooks x Livros Físicos

Qual escolher? eBooks x Livros Físicos

Hoje vamos falar sobre o resultado da minha experiência durante alguns anos com eBooks e Livros Físicos.

Livros físicos sempre estiveram presentes na minha vida, o gosto pela leitura começou desde cedo, meus pais sempre incentivaram, então com o passar dos anos foi fácil manter o hábito.

A leitura sempre foi a melhor fonte de aventuras, conhecimentos e aprendizados (mesmo na era dos vídeos).

Por serem mais fáceis de serem encontrados os livros físicos até um tempo atrás dominavam a minha estante, porém depois que descobri a estante digital, a minha vida de leitora mudou.

Qual é a melhor opção entre o Livro Físico e o eBook?

E-books não são algo novo, já existem há anos, mas eu sempre tive aquele preconceito “prefiro livro físico porque o livro digital não é a mesma coisa”, de certa forma o pensamento está correto.

Ambos proporcionam experiências diferentes, mas não é por causa disso que deixaremos de experimentar os dois. Então precisamos experimentar antes de decidir por um ou por outro.

Assim, decidida a ter a experiencia com um e-book, mudei de perspectiva depois que li um dos livros mais populares da atualidade, o queridinho: Milagre da Manhã. A partir daí que comecei a perceber os benefícios da leitura digital.

Gostaria de compartilhar com vocês um paralelo que fiz sobre a experiência com livros físicos e digitais. Para isso elenquei alguns prós e contras dos dois estilos.

Livros Físicos

Prós

  • Faça do jeito que quiser, use post-it, grife, desenhe, pode inventar o seu próprio padrão.
  • Poder desligar de telas, notificações e distrações.
  • Preserva a visão, podendo ser lido por várias horas
  • Você pode emprestar, vender ou trocar depois da leitura

Contra

  • Custam mais caro e precisar se sofrerem atualizações você vai precisar comprar um novo
  • Ocupam espaço físico, tanto em casa quanto na bolsa
  • Precisamos de mais árvores para imprimir livros
  • Estão sujeitos ao desgaste do tempo

Livros Digitais

Prós

  • Custam menos na aquisição e estão disponíveis imediatamente após a compra
  • Podemos levar uma biblioteca na palma da mão
  • Não ocupam espaço físico e não envelhecem
  • Alguns e-books tem interações embutidas

Contra

  • Obrigação de ter um dispositivo eletrônico, que pode descarregar durante uma viagem
  • Por não estarem a vista, a pilha de livros pode crescer enormemente e os livros acabam ficando esquecidos sem serem lidos
  • Com valores mais baixos podemos acabar gastando demais sem perceber
  • Muitos de nós já passam tempo demais na frente de telas

O que é melhor para você?

Cada tipo de leitura tem suas diferentes características e é legal ter essa consciência na hora de optar por um ou por outro. Gosto sempre de testar novas possibilidades e inventivo a todos a fazerem seus próprios testes.

A leitura pode nos levar a diferentes realidades e universos.