Deixar Manaus não foi uma decisão fácil. Mas essa ideia já rondava nas nossas cabeças há alguns anos. E agora decidimos que é a hora.

Planejamos inúmeras vezes, mas as dificuldades que teríamos nos mudando para qualquer outro lugar sempre derrubavam a nossa vontade de realmente ir.

Eram simples desculpas que nos impediam de ir e realizar o nosso sonho. Valorizamos muito a nossa liberdade e até agora estávamos adiando.

Então quando o projeto motorhome surgiu, resolvemos deixar de lado as desculpas e nos aventurar.

Aventura ou Segurança

Por que decidimos ir embora

Antes mesmo de nos casarmos já nos aventurávamos pelo Brasil e depois que nos casamos ficou a vontade de explorar só cresceu.

Mas com o passar do tempo começamos a perceber alguns fatores que nos desanimávamos ao planejar em viajar.

1- Distâncias muito longas

Manaus sempre esteve muito distante de todo o resto do Brasil, em qualquer meio de transporte.

Gostamos de compartilhar nossas experiências de viagens e gerar conteúdo de viagens é difícil estando tão longe.

Além disso, dentro da região as estradas para outros municípios são péssimas, veja no post que fiz quando fomos ao Cirandeira Bela, em Manacapuru.

Então temos situações que estão fora do nosso alcance.

2- Dependência das companhias aéreas

Então já que por sair por estradas é bem difícil a única opção que temos…

Avião

É sair de avião, mas que também temos inúmeras limitações. Temos uma lista de situações que dificultam a vida de qualquer viajante.

  • Por estar muito distante, as companhias áreas simplesmente fazem o que querem. Tiram voos com frequência e os passageiros que se virem para se adaptar aos voos.
  • Cancelamentos fazem parte da rotina, de quem quer viajar.
  • Temos poucos voos direto para qualquer lugar do Brasil, tirando São Paulo e Brasília.
  • Preços das passagens bem elevados.
  • Enfrentar horas de aeroporto e avião

Então está sujeito as necessidades da companhia aérea.

E ter o nosso poder de escolha diminuído. Geram irritação e incomodo.

Isso, além do que viajar de avião faz você perder muitas paisagens lindas

3- Vontade de percorrer o Brasil de forma mais autônoma, quem sabe de carro

Viajar de avião é passar voando e perder muitas paisagens deslumbrantes

Motorhome

Sabemos que esse meio de transporte economiza bastante tempo de deslocamento. Mas muito do tempo economizado é perdido entre o aeroportos, conexões, embarques e desembarques.

Quando começamos a alugar carro, percebemos o quanto esse meio nos gera autonomia e poder de escolha. Então, o carro se tornou uma boa opção, pelos seguintes motivos.

  1. Podemos escolher o horário que vamos sair e aproveitar tudo o que vier pelo caminho;
  2. Podemos conhecer muitos destinos, que de outra forma seria difícil;
  3. Podemos parar a qualquer momento para descansar, fazer refeições, trabalhar, etc;
  4. Nada de multidões e correrias.

É claro que sabemos que nem todas distancias podem ser percorridas de carro, mas queremos poder fazer o máximo que der.

Não temos pressa e de carro essa nossa vontade é atendida.

Deixamos Manaus pois sabemos que as nossas estradas não vão estar aptas a trafegar tão cedo. E infelizmente não podemos esperar pelo poder público.

4- Viagens muito curtas

Todos esses fatores começam a pesar, quando nos damos conta que as viagens se tornam mais curtas.

Sempre tínhamos que reservar pelo menos dois dias para a viagem, um na ida e outro na volta.

Se era uma viagem de 7 dias, restavam apenas 5 dias para efetivamente conhecer a cidade ou região.

Então aquela viagem que tanto sonhamos é bem menor do que no planejamento.

5- Sempre que viajávamos os gatos sofriam

Gatos Caixa

Poder viajar todo ano, no momento que queríamos sempre foi um motivo de felicidade, mas sempre que pensávamos em viajar vinha a preocupação com os nossos gatos.

  1. Quem iria cuidar deles? Família ou pettsitter?
  2. Organizar tudo o que ele precisariam em quanto estivéssemos fora.

Além disso percebemos que a cada viagem que fazíamos eles perdiam peso, o pelo caía e que eles realmente sofriam quando estávamos fora, mesmo que estivessem com alguém que já conviviam com frequência.

Então para acabar com esse sofrimento resolvemos, que daqui para frente eles nos acompanham nas nossas viagens e aventuras.

Eles sempre foram gatos que vivem em um lugar fixo, mas sei que vão se acostumar uma vida de liberdade, que também é novidade para a gente.

6- Planejar uma viagem e depois voltar para a rotina não gerava empolgação

Depois de inúmeras viagens já seguíamos um roteiro de tudo que precisava ser feito para a viagem acontecer com tranquilidade.

Era toda uma logística que tínhamos para poder viajar com tranquilidade

  • Gatos – seguros
  • Trabalho – levar todos os equipamentos para trabalhar se fosse necessário
  • Tempo – escolher o tempo ideal do mês e do ano, para viajar com tranquilidade

Então no início planejar uma viagem sempre gerava muita empolgação, mas com o tempo acabamos cansando

De ir ficar apenas um curto espaço tempo, nos encantar com os lugares que passamos e depois voltar a ficar na mesma rotina de sempre.

Sonhando em quando seria a próxima viagem, então decidimos que não queríamos mais viajar desse jeito.

Queremos sim, viajar conhecendo cada local com calma e vivendo como um local, sem pressa para voltar para casa.

6- Viagens para relaxar e não para ver tudo correndo

E conforme as viagens iam passando começamos a fazer as coisas de uma forma um pouco diferente.

Deixamos de fazer as coisas correndo, buscamos aproveitar as coisas do nosso jeito, e nem sempre íamos a lugares turísticos.

Apreciar o momento era a nossa principal intenção em cada viagem. Independente de perder uma atração importante.

O objetivo maior em cada viagem era relaxar e aproveitar. E esse é o principal valor que nós queremos passar para quem nos acompanha.

E por fim…

7- Manaus é uma cidade enorme…

E sofre com muitos problemas de cidades grandes

Com o passar dos anos a cidade se desenvolveu bastante e junto vieram os problemas.

  • Violência
  • Transito caótico
  • Insegurança
  • Falta de saúde

Chegamos a um ponto que essas situações começam a encher o saco. E o que dá vontade é de sair mesmo.

Começamos a fugir de cidades grandes, pois todas elas sofrem dos mesmo problemas.

Por isso sempre incluímos nos nossos roteiros cidades menores e que não sofrem com esses problemas. E percebemos que gostamos muito dessa tranquilidade.

Buscamos uma cidade mais organizada, sem tanto caos. Ter contato com outras pessoas sem tanto medo. Poder ter contato com a natureza sem ter que percorrer distancias.

É claro colocamos na balança todos esses itens antes de realmente decidir pela mudança.

Como realmente decidimos

A mudança envolve muitos fatores que pesamos na balança através de uma análise de Prós e Contras.

Fizemos essa análise lá no início de dezembro de 2020, muito antes de tomar a decisão.

Colocamos no nosso quadro lado a lado o que nos motivava a ficar e o que nos dava força para ir.

Veja o que levamos em consideração ao tomar na nossa decisão.

Prós

  1. Viagens com um custo reduzido
  2. Não precisaríamos mais escolher entre guardar dinheiro e viajar, pois os destinos estariam muito mais perto
  3. Nada de aviões, se não leu o post que falo sobre esse assunto confere lá.
  4. Muitas aventuras na estrada
  5. Slow Travel ou viajar mais devagar, aproveitando bem cada lugar
  6. Aprender a usar os recursos de forma mais consciente
  7. Conhecer novas pessoas
  8. Liberdade geográfica
  9. Minimalismo na prática, realmente desapegar desde o momento de desmontar nossa casa
  10. Aprender a se virar em situações adversas
  11. Superar medos
  12. Novas experiências

Contras

  1. Estar longe da nossa família
  2. Adaptação dos gatos
  3. Espaços reduzidos (no caso do Motorhome)
  4. Recursos mais escassos: água, energia, banheiro (no caso do Motorhome)
  5. Reinvenção dos nossos trabalhos de forma a se adaptar quando estivermos na estrada.

Então foram esses motivos que nos fizeram deixar Manaus.

Podemos voltar? Claro que sim.

Sempre amei morar aqui e me orgulho de ser Manaura, mas por hora queremos vislumbrar novos horizontes.

Quem sabe algum dia Manaus e outras regiões do norte se desenvolvam com sustentabilidade e cuidado com os moradores.

Tchau Manaus, até breve.

Ponte sobre o Rio Negro