Esse post é um compilado de lições de quem nunca havia se mudado antes, para quem está pensando no assunto.

Há alguns anos, já estamos pensando em nos mudar.

Primeiro pensamos em mudar apenas de casa sem sair da nossa região. Mas temos o gosto pela aventura e adoramos viajar.

E com o passar de cada viagem percebemos que a nossa região é muito distante do resto do Brasil (mesmo de avião).

E ela vai precisar de muitos anos para desenvolver estradas suficientes para se tornar mais acessível ao resto do pais.

Então diante dessa constatação e depois de muito adiar. Decidimos realmente mudar para outro estado.

A nossa primeira opção sempre foi São Paulo, mas depois da viagem para Curitiba em 2019 ficamos fascinados pela região, então ela passou a ser a primeira escolha.

Assim começamos a nossa jornada.

Por onde começamos a pesquisa?

A nossa pesquisa começou pelo OLX, porém lá só encontramos casas nuas, sem mobília e a nossa intenção era chegar e morar.

Sempre pensamos que seria melhor levar poucas coisas da nossa casa atual. E também não queríamos ter que comprar muitos itens na cidade de destino.

Então percebemos que na verdade estávamos procurando no lugar errado. Deveríamos estar buscando em um site onde encontraríamos casas com alugueis de temporada, ou seja, Airbnb.

Então recomeçamos a pesquisa no Airbnb partindo da cidade de Curitiba.

E aos poucos fomos expandindo o raio para cidades nos arredores.

As cidades menores próximas foram começando a se mostrar bem interessantes. Pois, quase todas tem algum atrativo turístico, mas o que pesou foram a qualidade de vida e o preço dos alugueis.

Então começamos a expandir os nossos horizontes para vários pontos da região do Paraná e Santa Catarina.

Projeto Motorhome: o que ele tem a ver?

Já escrevemos sobre o projeto motorhome que temos para 2021. E ele é um grande divisor de águas na nossa escolha de cidade para viver e também na moradia em si.

Sabendo que precisaríamos de espaço para estacionar um carro grande elegemos algumas prioridades na hora da escolha da nossa futura casa.

  • Ter uma garagem que coubesse uma van (Então obrigatoriamente teria que ser casa);
  • Ter uma garagem que tivesse espaço para trabalhar na construção do Motorhome;
  • Ter dois quartos;
  • Ser mobiliada.
  • Ter espaço para suficiente para duas pessoas e dois gatos sem apertos;
  • Ser um espaço onde os gatos não tivessem acesso a rua (ou pelo menos que pudéssemos colocar algo para a segurança deles).

Então utilizamos essa base para a nossa procura e assim eliminamos várias casas.

Durante a busca percebemos que queríamos morar em cidades menores, mas que ao mesmo tempo tivessem uma estrutura bacana e se fosse possível estar próxima a uma cidade maior.

Isso nos tirou de Curitiba logo de cara. Porém tínhamos o tempo escasso e quando voltássemos precisávamos estar com algo certo.

Assim, criamos esse trajeto para visitar o máximo de casas possíveis.

Critérios para a escolha

Então depois de uma busca minuciosa em muitas casas do Airbnb. Dezenas de casas foram escolhidas.

Então começamos a falar com os locatários, sobre tudo o que iríamos fazer e precisar. Então nos deparamos com as seguintes situações:

  1. Vários não tinham interesse em aluguel mais longos;
  2. Muitos deles não queriam fazer o aluguel por fora do Airbnb. Justificativa: já terem tido problemas ao alugar por fora;
  3. Alguns tinham interesse em aluguéis mais longos, porém não mais que 3 meses;
  4. Alguns não tivemos resposta até hoje.

E nessas situações muitas casas foram sendo eliminadas.

Casas aptas

Quando encontrávamos locatários que tinham interesse em alugueis de pelo menos 3 meses ou mais, fazíamos as seguintes perguntas:

  • Haveria problema em trabalharmos na Van?
  • Aceitavam animais?
  • Qual o menor valor faríamos se fosse um aluguel mais longo e se seria possível alugar sem ser pelo Airbnb?
  • Seria possível visitarmos no período que estaríamos pela região?

Respondidas essas questões as casas entravam ou não no nosso roteiro.

Depois de muitas conversas com os locatários e algumas reviravoltas, partimos para a viagem com 10 casas a serem visitadas na nossa lista.

Que definitivamente foi mudando conforme foi passando o tempo.

Então fizemos um roteiro para que pudéssemos visitar o máximo de casas possíveis, mas também aproveitar a viagem de motorhome.

O processo de escolha

Começamos a visitar as casas e antes fizemos uma lista de tudo o que seria necessário prestarmos atenção na hora da visita.

  • Espaço para trabalhar na garagem e também para estacionar o carro
  • Cozinha com utensílios e organizada
  • Área externa: de preferencia a prova de gatos, precisávamos ver se existia a possibilidade de eles ficarem soltos sem tanta preocupação ou se haveria a possibilidade de telar
  • Testar a velocidade da internet
  • Localização dos vizinhos ao redor
  • Proximidade do locatário

Todos esses fatores foram importantes para a casa ir para o topo da lista ou não.

E com o passar do tempo outras referências foram sendo acrescentadas como:

  • Localização da casa: próximo a terrenos baldios (terrenos sem habitação) e como era a vizinhança;
  • Como era a rua onde a casa estava – se tinha asfalto, se era estreita, se tinha saída;
  • O pagamento da energia era compartilhada ou individual;
  • O que estava incluso no aluguel – como: água, internet, gás e energia;
  • E proximidade com mercados, padarias, etc.

Encontramos casas de todos os tipos, com donos igualmente diversos.

E como encontramos a casa?

Definitivamente não foi pelo Airbnb. É claro que ele nos ajudou a chegar, mas no final…

Foram várias frustrações ao longo de uma semana só!

Estávamos chegamos ao final da viagem e ainda não tínhamos nada! Começamos a pensar: “E agora?”.

Tínhamos demorado tantos anos para decidir nos mudar e agora iriamos desistir? Decididamente desistir não estava nos planos.

A nossa mudança já estava com a passagem marcada e não iríamos voltar atrás.

Constatamos a nossa situação quando estávamos em Bombinhas a cidade que estava entre as nossas queridinhas para passar um bom período de tempo.

Ela ficou entre as favoritas por alguns motivos

  1. Pelas casas lindas que vimos nos anúncios do Airbnb;
  2. Pelo valor dessas casas;
  3. E pelas praias e atrativos naturais.

Estávamos decididos a encontrar um lugar nessa cidade, mas percebemos que nela é muito difícil de alugar por longos períodos.

Até tínhamos outras opções nas cidades que passamos, mas Bombinhas nos encantou por tudo que vimos.

Eis que um milagre aconteceu

Estava bem difícil de conseguir algo que preenchesse as nossas expectativas.

Eis que encontramos a Mari, uma corretora de imóveis da cidade. Somos imensamente gratos a disponibilidade dela em nos ajudar.

Finalmente começamos a ver as casas que estávamos realmente procurando.

Casas mobiliadas e que poderíamos alugar por mais tempo, do que apenas 3 meses.

Os valores estavam dentro ou abaixo do que estávamos dispostos a pagar.

E com isso começamos a perceber a importância dessa profissão. Ela nos mostrou todos os locais com muita calma e explicando todos os detalhes e buscando sanar todas as nossas dúvidas.

E foi assim que conseguimos encontrar a casa em que vamos ficar por 7 meses (foi o máximo que conseguimos).

Se você tem interesse em saber o porque Bombinhas é tão difícil, clica aqui.

Airbnb

A pesquisa no Airbnb não foi em vão, aprendemos que o site tem um objetivo específico de juntar anfitriões e hospedes.

Mas isso não quer dizer que você vá encontrar os melhores imóveis e também valores.

Nos casos de alugueis mais longos, constatamos que vale muito buscar a ajuda de um corretor de imóveis que vai te mostrar as melhores opções que ele tem disponível e dentro do orçamento que você tem.

E você já fez mudança de cidade? Como foi a sua experiência me conta!