Mudança de cidade – Viajando com gatos pt. 2 – Custos

Mudança de cidade – Viajando com gatos pt. 2 – Custos

Fazer uma mudança de cidade não é algo tão simples como imaginamos. Ainda mais com gatos.

Então nesse post vamos falar do dia da viagem e também dos custos envolvidos no processo.

A mudança

Ter que se desafazer de muita coisa, decidir o que fica e o que vai, é um processo estressante.

Mas uma das coisas que foi mais estressante para nós, foi a preocupação e todos os cuidados que tivemos que ter com os gatos.

Sabemos que eles são sensíveis e adoram a rotina deles, por isso quando ficou concretizada a data da nossa mudança já começamos a pesquisar o que precisaríamos fazer para lhes proporcionar cuidado e conforto nessa fase de transição.

Falando mais sobre a rotina que adotamos antes do dia da viagem eu já fiz um post que você confere aqui.

O dia da viagem

O voo estava marcado para às 15 horas da tarde, queríamos chegar no aeroporto com a antecedência necessária para que pudéssemos dar atenção aos gatos, antes e durante o processo de embarque.

Então no dia da viagem, seguimos a seguinte rotina.

  1. Logo cedo fizemos a nossa rotina normal de todos os dias (tomar café, fazer exercícios físicos, etc.);
  2. Brincamos com eles para dar uma cansada e não deixamos eles dormirem;
  3. Lá pelas 09 da manhã tiramos a ração do pote e guardamos (eles precisavam ficar em jejum pelo menos 6 horas antes do vôo);
  4. Por volta das 10 horas da manhã demos o Calmsyn, para ajudá-los a relaxar;
  5. Incentivamos os dois a irem na caixa de areia uma última vez e logo em seguida tiramos toda a areia;
  6. Depois do almoço, já prontos para ir pro aeroporto, por volta das 12:30 colocamos ambos dentro da caixa de transporte;
  7. Queríamos chegar com as duas horas de antecedência, pois era obrigatório que eles passassem pela verificação de documentação da companhia aérea. Chegamos um pouco depois no despacho, pois a despedida da família demorou mais do que prevíamos;
  8. Passada a verificação de documentação, precisaram passar pela vistoria da polícia federal. Tivemos que tirar ambos da caixa de transporte para que pudessem passar pelo raio-x. Nesse ponto quem resistiu mais para sair foi a Princesa que ficou com medo e não queria sair de jeito nenhum, mas com um jeitinho ela acabou cedendo;
  9. Chegamos a sala de embarque pouco antes do embarque começar;
  10. Como os nossos assentos eram de uma categoria um pouco mais cara, tínhamos certa prioridade para entrar. Então falamos com o atendente que estava procedendo o embarque e explicamos que estamos com dois gatos e se poderíamos passar sem entrar na fila. Ele sinalizou positivamente, então aguardamos a nossa vez e logo estávamos entrando no avião.

 

Reação deles ao voo

Durante a viagem ambos de comportaram muito bem, apenas a Princesa que ficou miando de vez em quando, solicitando atenção.

Ambos não sentiram fome e sede, nem fizeram nenhuma necessidade dentro da caixa de transporte.

Dentro da Caixa

Tom foi na caixa de transporte flexível e dormiu boa parte dos voos. Princesa na caixa rígida, miou de vez em quando, e no início ficou tentando arranhar a caixa de transporte, mas depois ficou mais tranquila.

Custo da mudança com os gatos

Esses foram os valores que pagamos para a mudança com os gatos.

Consulta e exame de sangue para verificar a saúde deles de uma forma geral pagamos R$50,00 por gato.

Emissão do atestado de saúde R$100 reais por animal, mas como o veterinário deles acompanha eles há muito tempo, nos deu um desconto e saiu por R$ 150,00 os dois.

Compramos 3 caixas de transporte. Duas flexíveis e uma rígida. Sabíamos que para a Princesa não seria seguro ir em uma flexível, mas compramos uma de reserva caso a rígida não coubesse embaixo do banco.

Espaço Caixa de Transporte

A final de contas olha os espaço que temos. Nós pagamos por um assento mais espaçoso, mas no final o avião estava cheio e não conseguimos os nossos assentos.

Então para as caixas flexíveis desembolsamos R$ 133,52 por caixa no site empório das patas (lá eles vendem as caixas nos tamanhos exigidos por cada companhia aérea). E para a rígida foram R$ 69,90 compramos no pet shop da nossa cidade.

Compramos também alguns produtos para ajuda-los a ficar mais tranquilos. Como Feliway que custou o valor de R$169,90 no mercado livre. E também o Calmyn R$ 47,50 no pet shop local.

Compramos também dois peitorais com guia por R$ 27,11 cada um – no AliExpress. Esse tivemos que pedir com bastante antecedência, pois demorava para chegar na nossa cidade e precisávamos de tempo para acostumar eles a usar.

Para a companhia aérea pagamos R$250 por animal pelo transporte na cabine, se fosse no porão seria mais caro, porém não sei quanto.

Além desses custos extras, tivemos que comprar alguns itens em Curitiba que ficaram esperando no storage para serem usados no dia da nossa chegada. No pet shop compramos duas caixas de areia, dois tipos de areias diferentes e uma ração ND para gatos, pagamos o valor de R$395,00.

Em Resumo

Essa mudança com os gatos gastamos os seguintes valores:

Custos

Essa foi nossa experiência viajando com gatos, espero ter ajudado você que pretende fazer o mesmo processo. É trabalhoso, mas não impossível.

E você já viajou de avião com seu pet, me conta como foi a experiência.

Mudança de Cidade – Viajando com Gatos pt. 1

Mudança de Cidade – Viajando com Gatos pt. 1

Gatos são animais sensíveis a qualquer tipo de mudança no ambiente deles, tem uma rotina muito bem definida. E nós como tutores sempre buscamos respeitar essa rotina.

Sabendo disso, entendemos que uma mudança de cidade pode ser um período de bastante estresse para eles e queremos que o processo ocorra o mais tranquilo possível.

Por esse motivo desde que resolvemos nos mudar, já começamos a tomar algumas medidas para que eles permaneçam saudáveis durante todo o processo.

Pesquisa e auxilio do Veterinário

Se uma mudança de cidade não é fácil para o humano que dirá para um animal, então ao decidir quais os meios de transporte utilizaríamos para a mudança já começamos a pesquisar como seria o processo.

Criamos gatos há muitos anos e sabemos que eles amam a rotina deles, por isso procuramos sempre evitar que eles fiquem estressados, porém nunca fizemos uma mudança de cidade com eles.

Gatos Caixa

Depois de algumas pesquisas e conhecendo os gatos que temos, entendemos que vamos precisar treina-los para algumas situações como:

  • Entrar e sair da caixa de transporte
  • Para permanecerem nela durante todo o processo, desde a saída de casa, até a chegada na casa nova.
  • Eles estarem acostumados com ambiente da caixa para viagem de avião e carro.

Para isso precisamos…

Um mês antes da viagem é indicado começar a oferecer pelo menos uma refeição dentro da caixa, brincar com eles perto e dentro da caixa, para que ela se torne um ambiente acolhedor e tranquilo.

Quando ele já estiver habituado com a caixa devemos começar a fechar a porta por alguns minutos e aos poucos ir aumentando os períodos que ele fica dentro da caixa.

Cortar as unhas deles antes da viagem, ainda mais se for necessário que eles saiam da caixa de transporte para passar no raio-x.

Princesa

Conversamos com o veterinário pois queríamos saber o que ele recomendava para essa viagem e também qual seria a documentação necessária.

Eles precisam estar com todas as vacinas em dia, principalmente a da raiva. Além disso o veterinário deve emitir um documento de comprovação de saúde com no máximo 10 dias antes da viagem.

A viagem

No nosso caso vamos fazer uma viagem Manaus – São Paulo cerca de 03:30 de avião e mais 00:50 minutos de São Paulo – Curitiba. Só de avião vão ser cerca 04:20, porém eles vão precisar ficar na caixa todo o tempo em que estivermos no aeroporto, então eles precisam realmente se sentirem seguros dentro dela.

Avião

Não é recomendável que eles viajem de estômago cheio então vamos limitar o acesso a comida pelo menos 6 horas antes do voo, porém vamos levar comida e água conosco caso eles fiquem com muita fome e sede.

Para levar animais no avião a companhia aérea cobra uma taxa extra por animal, além disso os pets só podem ser transportados nos assentos localizados nas janelas e apenas um animal por fileira, ou seja, nós teremos que ir separados.

Creio que façam isso para que não corra o risco de dois animais estranhos estarem na mesma fileira e isso provocar confusão. Porém, vamos tentar ficar juntos (vamos ver no que vai dar, na ultima parte desse post conto para vocês como foi toda a experiência).

Assentos avião

Os animais que vão na cabine são transportados nos pés do dono e devem ser colocados embaixo da cadeira da frente, para não corrermos o risco de ter uma viagem extremamente desconfortável para nós, decidimos comprar a passagem que podemos escolher os assentos mais espaçosos, além desse benefício podemos fazer remarcações sem custos extras, nunca se sabe o que pode acontecer.

Dentre as companhias aéreas percebemos que a Gol para transporte de animais é mais tranquila, pesquisamos no site de várias empresas.

A nossa maior preocupação era principalmente na questão das dimensões da caixa de transporte, e cada companhia aérea tem as suas regras.

Tom Caixinha

Na Gol o tamanho da caixa de transporte deve respeitar as seguintes dimensões:

  1. Kennel rígido: altura: 22 cm, largura: 32 cm e profundidade: 43 cm
  2. Kennel flexível: altura: 24 cm, largura: 32 cm e profundidade: 43 cm

No site é vendida a caixa de transporte em parceria com a Cobasi, mas encontramos um outro site Empório das Patas que também vende as caixas conforme as especificações de cada companhia.

Sai bem mais em conta do que as vendidas na Gol.

Carro

Já tivemos algumas experiências de leva-los ao veterinário e ser uma experiência estressante para nós e para eles.

Por isso com o passar dos anos, acabamos desistindo de leva-los até o veterinário, agora o veterinário vem até eles.

Porém, teremos que reverter essa situação, visto que além do período de avião teremos um bom trecho de carro até a casa nova. Então esse também será um meio de transporte que teremos que treina-los.

O recomendável é que comecemos a coloca-los na caixa de transporte e que façamos pequenos passeios com eles de carro, não precisa ser muito longo, mas tem que ir aumentando com o passar do tempo.

Caixa de Transporte

Nesse ponto procuramos tomar uma dose extra de precaução, por já conhecermos os nosso gatos, resolvemos comprar dois tipos de caixas de transporte.

Uma rígida, onde a principio irá a Princesa, pois a moça virá uma fera quando está confinada e na flexível irá o Tom, por que quando ele está com medo a ultima coisa que quer é sair, então ele fica “tranquilo” em lugares menores.
Contudo compramos uma caixa flexível extra, caso a Princesa resolva se comportar e colaborar com o processo.

Gatos Caixa de Transporte

A principal diferença em as duas são principalmente as dimensões, a flexível pode ser maior, pois consegue se moldar ao espaço onde é encaixada. Também tem o benefício de ser mais confortável para eles.

A rígida tem o benefício de ser mais resistente, principalmente que tem uma certa gata que adora tacar a unha nas paredes da caixa.

Iremos levar as três conosco e se for necessário, faremos a troca de uma para outra. Eu gostaria muito que ambos fossem na flexível e levemos a rígida como bagagem de mão.

Cuidados extras

Além de todos esses cuidados providenciamos mais alguns itens extras para o dia da viagem:

  • Tapete Higiênico caso aconteça algum “acidente”
  • Luvas de plástico e saco de lixo, sabe para limpar algo
  • Feliway e Calmsyn: foram prescritos pelo veterinário para que eles ficassem mais tranquilos.

Feliway

  • Petiscos para incentiva-los durante o período de treinamento e durante a viagem.
  • Coleira com guia

Definitivamente viajar com gatos é uma tarefa com muitos passos e requer uma dose de paciência. Não sei se o mesmo acontece com transporte de cachorros.

Fiz um mapa mental de todo esse conteúdo, confere abaixo!

E também um checklist para você lembrar tudo o que precisa para essa viagem. Clica no link abaixo.

Viajando com gatos – Traveling with cats – Viajar con gatos

E você já viajou com pets? Me conta como foi? Você tem alguma dúvida? Me fala nos comentários.

Fontes: Site Gol, Amanda Viaja, Melhores Destinos e WikiHow

 

Dicas para Viajar de Avião

Dicas para Viajar de Avião

Viajar é bom demais! Que tal algumas Dicas para sua viagem de Avião ser mais tranquila?

Sabemos que o processo dentro do aeroporto até chegar no destino final pode ser bem cansativo e requer uma dose de paciência.

Por esse motivo preparamos algumas dicas para você tornar o seu processo de embarque mais tranquilo e economizar um tempão. Todas as etapas são processos que qualquer pessoa precisa passar ao embarcar, e com essas dicas e pequenos cuidados podemos fazer com que seja algo simples e tranquilo.

Mala de Mão do Tamanho Certo

Casal andando com malas

Atualmente as passagens aéreas mais baratas tem bagagens despachadas cobradas a parte. Então se você não deseja pagar, tem a opção de levar sua bagagem de mão respeitando o tamanho e o peso certo. Para isso confira abaixo as dimensões máximas para a sua mala – que variam pouco nas principais companhias.

Dimensão de Mala de Mão das Companhias Aéreas

Além da bagagem de mão o passageiro pode levar consigo um artigo pessoal, que pode ser uma bolsa, pasta de computador ou mala de ombro, equipamentos auxiliares de locomoção, dispositivos médicos, etc.

Respeitando também os limites de tamanho e peso, normalmente as companhias aéreas solicitam que tais artigos sejam alocados no espaço abaixo da cadeira, contudo procuro evitar, pois nas aeronaves normalmente o espaço que temos para colocar os pés já é bem apertado.

Antecedência ao Chegar

Planejar chegar com antecedência ao aeroporto te dá tranquilidade caso haja contratempos. Melhor não correr o risco de se atrasar para o voo e até mesmo perde-lo, por causa do trânsito ou porque esqueceu algo e precisa voltar para pegar.

Moça olhando no relógio

Então vá para o aeroporto com uma boa margem de segurança, que normalmente para voos nacionais são de uma hora e meia e para internacionais de três horas. Assim, você passa por todos os processos sem correria.

Web Check-in

Fazer o check-in antes de chegar ao aeroporto poupa um bom tempo no balcão ou nos totens, além de evitar as filas.

botão check-in

Nas principais companhias o check-in está disponível entre 72 horas e 90 minutos antes do voo, além de confirmar sua presença, algumas companhias aéreas permitem a marcação de assentos nesse momento, então vale a pena aproveitar esse benefício.

A principal dica que damos ao fazer esse tipo de check-in é que salve o cartão de embarque no seu celular, assim não vai depender de conexão na hora do embarque e também envie os cartões dos outros passageiros para que eles tenham autonomia e a responsabilidade não fique centralizada em uma só pessoa.

Na esteira de Verificação de Bagagens

Esteira de Verificação de bagagens

Ao organizar a bagagem de mão deixe fácil o acesso a computadores e tablets, pois eles vão precisar ser retirados para passar na esteira de verificação de bagagens, se possível evitar colocar outros itens no mesmo compartimento que eles.

Se estiver usando cintos, relógios ou outros acessórios metálicos precisará retirar e colocar na bandeja no momento do detector de metais, por isso tire-os com antecedência. Os sapatos também são outro ponto de atenção, para não ter que tira-los evite aqueles com acessórios.

Alguns itens como produtos de beleza e líquidos também podem ser confiscados caso não estejam dentro das proporções e embalagens corretas, então procure saber quais os tamanhos de embalagens que podem ser levados na cabine. O ideal é coloca-los dentro de saco do tipo ziploc, desta forma se vazarem não sujaram tudo.

Voluntários para Despachar a Mala

Por não ter bagagens inclusas na valor da passagem muitos passageiros optam por leva-la a bordo, porém o espaço nos bagageiros superiores são bem limitados então as companhias aéreas na hora do embarque oferecem o despacho voluntário. Esse é um bom momento para quem quer se livrar de ter ficar carregando a mala, porém não recomendo para quem vai fazer conexões apertadas.

Se desejar despachar você tem alguns benefícios comparados aos outros passageiros, normalmente as bagagens despachadas nesse momento são as primeiras a sair da aeronave então você as recebe primeiro.

Além disso, as pessoas que estão sem bagagem passam na frente das outras no momento do embarque – respeitando é claro as prioridades por lei – independente da fila de onde estão.

Se você carrega itens frágeis pode ficar despreocupado, você pode solicitar que a sua mala tenha a identificação de frágil no momento do despacho.

No momento do Embarque

No momento do embarque confira no seu cartão qual o seu assento e fique atento a chamada nos painéis ou feitos pelos funcionários das companhias.

Mantenha seu documento com foto e cartão de embarque a mão para não ter que ficar procurando quando chegar sua vez.

Ao entrar na aeronave, acomode seu item pessoal no compartimento a cima ou abaixo, e sempre verifique se está na fila correta.

E finalmente… Precauções COVID-19

Máscara covid 19

Nesse período de pandemia, precisamos ficar atentos para novos cuidados. O uso da máscara é obrigatório em todas as áreas do aeroporto e principalmente na hora do embarque.

Antes da entrada na sala de embarque já é feita a verificação de temperatura de todos os passageiros. Além do mais é importante respeitar os avisos de distanciamento que se encontram nos assentos e mesas no saguão do aeroporto.

Durante o voo é obrigatório manter a máscara e se possível sempre lave as mãos ou utilize o álcool em gel.

Depois disso é só aproveitar e boa viagem.

Gostou desse conteúdo? Deixe um comentário e nos siga no Instagram.