Trilha da Natureza Pomerode

Trilha da Natureza Pomerode

O passeio de hoje é na Trilha da Natureza na cidade de Pomerode em Santa Catarina, se você é fã de turismo de natureza, então vem comigo que essa é uma trilha bem gostosinha de fazer.

O que é?

A trilha da Natureza está localizada em uma propriedade particular e por lá você encontra, uma caminhada de 1500 km pela floresta atlântica, totalizando 3km de percurso. E ao final do trajeto você é recompensado por lindas cachoeiras com águas refrescantes.

Endereço?

A trilha da Natureza fica localizada na cidade de Pomerode em Santa Catarina e está localizada no endereço: Rua Otto Hornburg, n°33 – Testo Alto, Pomerode – SC.

Onde estacionar?

Fique tranquilo, existe um lugar para estacionar há uns 50 metros da entrada da trilha. Não é cobrado nenhum valor adicional para estacionar.

E se você for de van como nós, pode ir tranquilo que tem lugar para colocar, se o estacionamento não estiver cheio, por isso a recomendação é agendar para ir logo cedo.

Horário de Atendimento

A visitação pode ser feita entre terça e domingo de 08:00 às 18:00 horas. Somente as segundas o local fica fechado.

Precisa de agendamento?

Sim, precisa fazer o agendamento pelo whatsapp, até mesmo porque antes da visitação você vai precisar preencher um formulário de conhecimento das regras do local.

As vistas são feitas com a flexibilidade de horário dependendo da quantidade de pessoas no grupo.

Valores?

Para entrar o valor por adulto é R$20,00. Sendo que idosos, crianças e Pomerodenses pagam um preço diferenciado.

Como é a experiência?

Fomos em um dia de verão, então você já pode imaginar. Os dias anteriores haviam sido muito quentes em Blumenau – onde moramos – então já estávamos desejosos por uma cachoeira e água geladinha.

A estrada até o início da trilha é um pouco acidentada e boa parte é de terra.

Nós decidimos fazer esse passeio logo de manhã, até mesmo para evitar pegar os horários mais quentes do dia. Fomos nesse horário mais por precaução de não conhecer nada do lugar.

Mas agora sabendo posso dizer que a trilha pode ser feita em qualquer horário, pois boa parte dela é feita na sombra das árvores.

Logo na entrada falamos com o Jairo que confirmou a nossa reserva e perguntou se tínhamos preenchido o formulário de visitação. No caso esquecemos de preencher, mas conseguimos fazê-lo na hora.

Porém ali, por estar distante da cidade, não pega nem Tim e nem Vivo, então pegamos emprestado o Wi-fi do local. Preenchemos o formulário rapidinho e partimos para a trilha.

O trajeto

Nós já sabíamos de antemão que não haviam guias para o trajeto, mas logo compreendemos o porquê. A caminhada é muito tranquila, só existe um percurso de ida e volta.

Além disso, boa parte do percurso é feito na plano, existem poucos pontos de subidas e descidas.

É claro há alguns pontos onde existe alguns obstáculos – porém nada complicado – como uma parte onde você precisa passar pelas pedras, ou outro que você precisa passar por uma ponte.

Mas, tudo muito tranquilinho, até para os iniciantes na trilha.

E além de fazer o trajeto na sombra, o caminho tem uma boa estrutura, bem limpo e sem mata mais fechada.

Atrações

Uma das atrações são os dois balanços posicionados estrategicamente para relaxar e também tirar boas fotos.

O primeiro fica a poucos metros da entrada. Esse balanço panorâmico é enorme tanto que temos que ficar em pé para aproveitar. Ali se tem um campo de visão para o vale do Rio do Testo, uma tranquilidade pura.

O segundo fica próximo a cascata principal, estando localizado na sombra das árvores, lugar bacana para sentar e relaxar.

Uma outra atração é que durante a caminhada existe uma fonte de água potável, legal a experiência de se refrescar direto da natureza. Se faltar água, ali da para encher a garrafinha!

Ainda no caminho passamos por várias quedas d’águas, onde já começamos a ter contato com a cachoeira.

E as atrações principais é claro ficam para o final, que são as quedas d’água. Antes de concluir a trilha passamos por algumas, nós decidimos ficar e tomar banho na ultima queda, que além de muito bonita, tinha alguns poços onde era possível mergulhar e ficar de molho.

No final de semana que visitamos a Trilha da Natureza, encontramos poucas pessoas no caminho, que fez com que pudéssemos aproveitar bastante a cachoeira. O fato de não ter muita gente tornou a experiência melhor.

Infraestrutura

Já na entrada existe um banheiro muito limpo para os visitantes. E também um ponto de venda de sorvetes.

E durante o percurso existe um lugar para fazer picnic com alguns bancos e uma parte mais aberta da mata. O lugar também conta com lixeiras para deixar a natureza sempre limpa.

Em quanto tempo você consegue fazer essa atração?

Dependendo do seu interesse em tomar banho nas cachoeiras o passeio pode ser feito entre 1 hora até uma manhã inteira do dia.

O que pode melhorar?

O que pode melhorar é a divulgação desse passeio. Ficamos sabendo por acaso, pois pegamos um panfleto no dia da visitação da Nugali.

Visitamos o Instagram deles e lá entramos algumas informações e também o contato do whatsapp, ainda bem que por lá eles respondem rápido.

Recomendações

Para quem quer fazer trilha é importante fique atento:

  • Leve repelente, pois desde a entrada existem mosquitos
  • Leve água e um lanche, existe um lugar para encher a garrafinha de água e também para fazer seu picnic;
  • Tire uma manhã ou tarde para esse passeio;
  • Verifique seu nível de condicionamento físico é compatível com a trilha.
  • Evite fazer trilhas quando estiver chovendo ou quente demais.

Gostou do passeio de hoje? Foi uma boa forma de sair um pouco da cidade, pegar uma trilha e ter contato com a natureza. Que visitar lá também? Entre em contato no Instagram deles e agende sua visita.

Cachoeira de Santa Bárbara – A Mais Bonita do Brasil

Cachoeira de Santa Bárbara – A Mais Bonita do Brasil

Eu sou um apaixonado por natureza, sempre busquei contemplar e ter uma conexão forte com ela e se existe algo que essa conexão é indescritível para mim são as cachoeiras.

Quando pesquisei por locais que gostaria de visitar e descobri na Chapada dos Veadeiros diversas cachoeiras, uma mais linda que a outra, não tive opção, com certeza aquele local teria que ser visitado.

Procurando os locais para conhecer em uma viagem que ocorreu em Abril de 2017, mês do meu aniversário, encontrei a Cachoeira de Santa Bárbara.

Logo fiquei super impressionado pela beleza reservada naquele local, se você procurar no Google Imagens, ficará de queixo caido. É uma imagem mais bela que a outra.

A Cachoeira de Santa Bárbara fica a 6km do Engenho II, um povoado da comunidade Kalunga em Goiás, a 120km da cidade de Alto Paraíso de Goaias, que normalmente é o local que quem vai visitar a região fica hospedado.

A Visita a Cachoeira

Busquei um dia especial para realizar essa visita e porquê não o dia do meu aniversário e esse ser um presente da Natureza para mim?

Acordamos cedo, 5h da manhã para partir a caminho da comunidade, afinal seria uma viagem de quase 2h. O trajeto foi bem tranquilo, apenas alguns locais após a cidade de Cavalcanti que não possuia mais asfalto e com isso, tinha que ter um cuidado maior, afinal estavamos em um carro pequeno e com 5 pessoas dentro.

Chegando no povoado Engenho II chegamos ao local para pegar o guia e visitar a Cachoeira Santa Bárbara e a a Cachoeira Capivara, mas falaremos sobre a segunda em outro momento.

Temos um vídeo onde mostra detalhadamente como foi esse dia.

Valores para Visitar Santa Bárbara

Você terá que pagar uma taxa para visitar as duas através do local, nesse caso são 3 custos que você terá, um deles é a taxa de visitação, na época, em Abril de 2017, pagamos R$20 por pessoa, hoje os valores podem ser consultados através do site Quilombo Kalunga.

Mas também tem o custo do Guia, afinal você não pode visitar as atrações sem guias. Você pode pegar o guia no Centro de Informações Turísticas de Calvalcante ou deixar para pegar alguém que seja do povoado. Foi o que fizemos.

Nesse caso, pagamos até mais barato, o guia custou R$100,00 e pudemos dividir entre os 5.

O Famoso Pau de Arara e o Perrengue

Como a Cachoeira fica distante da comunidade existe o transporte feito pelo Pau de Arara, aquele famoso carro 4×4 antigo, com uma cobertura atrás para você não pegar sol que balança mais que tudo.

Nesse caso, o valor é R$10 por pessoa, porém no nosso caso o mais complexo é que na ida foi tudo bem, mas quando voltamos, o carro tinha quebrado, então voltamos no sol de racha de 13:00 andando por 6km. Já pensou?

São essas experiências que engradecem, afinal, podemos assim conversar muito mais com o guia, entender a realidade do local, saber de curiosidades e contemplar o visual unico do local.

Cachoeira de Santa Bárbara

Após sair do transporte até lá, tem uma trilha em campo aberto de algo em torno de 1km, depois você entra em uma mata mais fechada, alguns metros a frente, se depara com uma cachoeira linda, nós já achavamos que era a Santa Bárbara, mas na verdade, é conhecida como Santa Bárbarinha, uma filha do encanto que teremos mais a frente.

Infelizmente nem sempre as fotos representam a beleza do local, ficamos tão impressionados, que quase não tiramos fotos, mas nessa brincadeira, quase perco meu celular, querendo filmar debaixo da água, tirando foto pra lá e pra lá.

Cachoeira de Santa Bárbara com Amigos

Melhor Horário para Visitar

Conversando com o guia, o recomendado é ir pela manhã, pois a forma como o sol bate na cachoeira torna ela mais bonita e cristalina.

O local é mágico, uam paz incrível e com um visual sem igual, da vontade de nunca mais sair de lá. Com toda certeza será um local que pretendendo voltar em breve.