Alta Temporada – Roteiro de 2 dias Praia do Rosa e Guarda do Embaú

Alta Temporada – Roteiro de 2 dias Praia do Rosa e Guarda do Embaú

O roteiro de hoje contempla essas duas praias tão badaladas no verão. Ambas estão localizadas em municípios vizinhos de Santa Catarina, Imbituba e Palhoça.

Quer ver como aproveitar essas duas atrações mesmo durante a alta temporada? Vem comigo!

Segue o nosso roteiro dia a dia.

Roteiro

Dia 1

Saída de Blumenau às 06:30 da manhã direto para a Praia do Rosa;

Chegada a Praia do Rosa às 11 horas;

Almoço no Casarão Mar e Bar

Ficamos até as 15:30;

Check-in no airbnb em Palhoça;

A noite aproveitamos o centrinho da Guarda do Embaú;

Jantar no Dogão.

Dia 2

Saída as 08 para fazer as duas trilhas da Guarda do Embaú – Prainha e Pedra do Urubu;

Duração das trilhas: 3 horas;

Voltamos para o airbnb e nos arrumamos para a viagem de retorno;

Almoçamos no Outlet de Porto Belo, aproveitamos para passear pelas lojas umas 3 horas.

Na volta o trânsito pela BR estava péssimo, resolvemos ir por dentro e acabamos fazendo uma parada em Brusque – foram cerca de 60 minutos;

Chegada em Blumenau às 20 horas.

Onde ficamos hospedados

Aqui vai a primeira dica, alta temporada em Santa Catarina não recebe esse nome por acaso, então não se engane, se fizer como a gente decidir ir em cima da hora, terá duas opções ou vai ter que pagar caro na hospedagem ou vai ficar em um lugar mais distante e com menos infraestrutura.

Nós decidimos ficar com a segunda opção, por isso acabamos não conseguindo uma hospedagem em Imbituba ou próximo da Praia do Rosa, que coubesse no nosso orçamento.

Então acabamos encontrando uma hospedagem em Palhoça mais em conta e assim conseguimos aproveitar um pouco mais as duas cidades.

Era uma casa simples, com 3 quartos, porém apenas 1 tinha ar condicionado (e no verão é obrigatório) mas foi o suficiente para passar uma noite. A casa tinha apenas 1 banheiro grande, que estava bem limpo.

Cozinha ampla e com alguns utensílios o suficiente para fazer café da manhã e lanches rápidos, foram deixadas algumas garrafas de água por cortesia que nos ajudaram bastante.

Porém tivemos algumas situações que deixaram nossa estadia menos confortável como:

  1. Infelizmente naquele dia a internet no lugar estava péssima tanto a da casa quanto a nossa internet móvel. Dica: dependendo de onde for a sua hospedagem a internet móvel pode não funcionar ou a rede pode simplesmente não ter sinal. Então fique atento.
  2. Por ser uma casa meio que rural a noite entrava muitos mosquitos, ainda bem que não deixamos a janela aberta por muito tempo.
  3. As camas do lugar também eram bem duras, acabamos tendo uma noite tem desconfortável.
  4. Na saída, a locatária não veio buscar a chave, apenas deixamos em um esconderijo indicado por ela.

Nessa hospedagem pagamos R$250 por uma noite, dividido por quatro pessoas ficou bem mais leve. Por ser uma hospedagem de uma noite só, em alta temporada e de última hora, até achei aceitável, tendo em vista os valores de outros lugares que estavam bem mais caros.

O que fazer em Imbituba

Praia do Rosa

 

A praia do Rosa é uma das mais conhecidas dessa região, tanto que na estrada antes mesmo de chegar nela já viemos muitas sinalizações indicado.

A praia tem cerca de 3 km de extensão, dividida em 3 partes Rosa Norte, Lagoa do Meio e Rosa Sul.

Ela ficou ainda mais famosa depois que o Jornal The Guardian, em abril de 2015, publicou uma lista das 10 melhores praias do mundo que você nunca ouviu falar.

Por indicação de um amigo fomos direto para a parte do Rosa Sul, ele nos disse que ali havia um lugar onde poderíamos chegar na praia e ainda estacionar a van. Vou deixar o endereço para caso você esteja de van ou motorhome. Endereço: Av. Porto Novo, 952 – Ibiraquera, Imbituba – SC, 88780-000.

Porém antes mesmo de chegar lá percebemos que como a praia estava lotada e por a rua ser muito estreita estava difícil de passar carros maiores, então decidimos nem perder tempo tentando chegar lá, resolvemos deixar em um dos estacionamentos próximos a praia.

Queríamos ter feito a trilha da Praia da Luz, porém o sol e o calor estavam muito intenso. Então desistimos e ficamos apenas aproveitando a praia. Que por sinal, mesmo no verão é geladíssima. Achei que é mais gelada do que qualquer uma que pegamos em Bombinhas.

Infraestrutura

Na parte da Rosa Sul haviam vários estacionamentos cobrando desde 30 a 50 reais por carro. Nós estacionamos em um chamado Stacione onde poderíamos permanecer até as 19 horas. O lugar era bem amplo, onde cabiam muitos carros de uma vez só, inclusive o nosso que é uma van.

Na praia existe uma ducha para tomar aquele banho rápido para tirar a areia.

Ali também tem vários bares e restaurantes, que servem petiscos na praia e também almoço. Além disso, na areia existem vários ambulantes vendendo todo o tipo de coisas, desde queijo assado até biquínis.

Onde comer

Almoçamos no restaurante Casarão Bar e Mar, lá eles utilizam o sistema de a la carte com buffet livre.

Bem diferente né? Você escolhe a sua proteína (escolhemos peixe empanado) e pode pegar os acompanhamentos que quiser a vontade no buffet.

Os preços não são tão convidativos, mas um prato dividido por duas pessoas até que fica razoável.

Descobrimos depois que os pratos para duas pessoas na verdade dão para 3 pessoas tranquilamente. Pagamos no peixe o valor de R$98 e o outro casal que estava com a a gente pagaram R$95 no filé de frango à parmegiana.

Combinando com os acompanhamentos do buffet dá muita comida. Além disso, se você quiser pode pegar uma proteína para todos e para aproveitar o buffet paga a mais apenas R$35,00 por pessoa.

Dica: Se chegar na praia por volta das 11:30 ou 12 e quiser almoçar nesse restaurante o melhor é ir com antecedência, pois depois ele fica com fila de espera para entrar e os pratos demoram a chegar.

Nesse mesmo restaurante também é possível alugar cadeiras e barracas para colocar na areia. Cada um custa 25 reais com a devolução até as 17 horas. No ato da locação você deixa um documento.

Endereço: Estr. Geral do Rosa, s/n – Ibiraquera, Imbituba – SC, 88780-000

Guarda do Embaú

Já havíamos visitado a Praia da Guarda do Embaú em outras duas ocasiões. Uma no inverno e a outra no início da primavera. Em todas as ocasiões a lotação estava bem diferente do que durante a Alta Temporada.

Se você quiser confere o Roteiro de Palhoça em baixa temporada aqui.

Aqui vou trazer um pouco de como a alta temporada impacta essa região e na experiência de cada local. Além de falar um pouco de algumas coisas que passaram batidas das outras vezes que visitamos Palhoça.

Levando em consideração os vários barquinhos fazendo a travessia do Rio da Madre para a Praia maior, percebemos que a Praia da Guarda estava bem cheia quando chegamos.

Trilhas

Das outras vezes quase não encontramos ninguém na Trilha para a Pedra do Urubu e dessa vez foi bem diferente, encontramos vários grupos subindo e descendo.

É bacana perceber que outras pessoas tem interesse em contemplar a riqueza proporcionada pela natureza, mas aqui fica uma ressalva, se quiser subir na pedra poder contemplar a visão e tirar ótimas fotos sem pessoas, indico ir em outra época ou ir bem cedo se for em alta temporada.

Já a Trilha da Prainha estava bem tranquila, poucos aventureiros. E na prainha também haviam poucas pessoas. Normalmente as pessoas acabam indo pelo Panorama (que é mais fácil) para chegar na Prainha e não pela Trilha.

Centrinho da Guarda do Embaú

Essa foi uma novidade nesse roteiro, das outras vezes acabamos passamos pelo Centro da Guarda sem parar, pois o grande foco eram realmente as trilhas, mas dessa vez pudemos aproveitar ele a noite.

Durante a alta temporada ali se concentram um grande fluxo de pessoas e turistas. Praticamente tudo estava aberto. Lá encontra-se uma boa infraestrutura de restaurantes, lojas de souvenir, sorveterias, etc.

É um bom lugar para passear despois da saída da praia.

Onde comer

Não fomos nos lugares mais badalados, buscamos apenas um lanche.

Então encontramos um lugar que vendia Hot Dogs recheados com a tradicional salsicha ou linguiça. Você pode escolher entre uma salsicha ou duas. Os preços variavam entre 18,90 (salsicha) e 23,90 (linguiça).

Além disso pedimos em outro lugar caldo de cana e alguns pasteis. O caldo de cana saiu no valor de R$8 cada um e os pasteis qualquer sabor saia por 12 reais.

Onde Estacionar

No centrinho existem vários opções de estacionamento principalmente se você quer estacionar perto da praia e pagar por essa comodidade.

Para quem quer estacionar de graça, próximo a Igreja Nossa Senhora do Rosário na rua Inês Maria de Jesus sempre encontramos estacionamento fácil, porém mais distante.

Nessa mesma rua também existem vários estacionamentos pagos, mas com o conforto de estar mais perto da praia e algumas com ducha. Os preços estavam variando de 30 a 50 reais por carro.

Outlets

Depois de fazer as Trilhas na Guarda do Embaú e entregar o nosso airbnb decidimos seguir para os Outlets que estavam no nosso caminho de volta para Blumenau.

De todas as vezes que visitamos os dois Outlets, tanto o Tijucas quanto de Porto Belo essa foi a vez que eles estavam mais lotados.

Paramos para almoçar no Outlet de Porto Belo.

Fomos no Restaurante Prime Grill. A fila para se servir estava enorme, porém até que andou rápido. Lá você se serve no buffet e paga no quilo o valor de R$65,90, já com a sobremesa inclusa. A comida era bem variada, gostei bastante.

Aproveitamos que estávamos ali e passeamos um pouco pelas lojas, sempre atentos ao trânsito para que pudéssemos seguir viagem sem tantos atrasos.

Mudança de Planos

Ao ver no mapa o nosso trajeto, tivemos que mudar um pouco nosso caminho, pois o trânsito pela BR 101 estava muito congestionado. Então decidimos ir pelo trajeto que passava por Brusque, um caminho onde a velocidade média é menor, mas sem tanto congestionamento.

Visto que estávamos tão perto, resolvemos parar na Aqui é 10 (do outro lado da rua da Havan) e na FIP. Foi uma parada de cerca de 1 hora, para comprar algumas besteiras e esticar as pernas. Mas deu tempo de aproveitar e ver algumas novidades nas roupas de verão.

Recomendações

Esse roteiro foi saindo de Blumenau na alta temporada de 2022. Sabíamos que pegaríamos muito trânsito então resolvemos sair bem cedo de casa e seguirmos direto para a Praia do Rosa. Esse trajeto normalmente pode ser feito em até 2 horas e 30 e devido a alta temporada fizemos em quase 5 horas!

Pegamos um trânsito intenso para o litoral catarinense e foi necessário fazer algumas paradas para descanso.

Por isso se você decidir vir na alta temporada entenda que deve vir munido de muita paciência, pois o trânsito vai estar mais difícil e as atrações obviamente mais lotadas.

Se deseja mais sossego o meu conselho é: venha durante o ano. Nos meses entre de março e maio e entre setembro e inicio de dezembro. Nesses períodos as atrações não estão lotadas e o clima está mais ameno. E com certeza a experiência vai ser bem diferente.

Não subestime o tempo, procure encaixar poucas atividades no seu dia, pois pelo excesso de pessoas as coisas realmente vão estar mais lentas.

Se programe e saia com antecedência, apesar de muitas cidades estarem próximas umas as outras, ainda assim existe um trajeto de deslocamento que com certeza vai ter trânsito.

E você já veio para Santa Catarina durante a Alta Temporada? Me conta nos comentários.

Praia da Guarda do Embaú e Pinheira – Palhoça

Praia da Guarda do Embaú e Pinheira – Palhoça

O nosso destino de hoje é a cidade de Palhoça em Santa Catarina mais especificamente nas praias da Guarda do Embaú e Pinheira

Quer ver mais? Vem comigo.

Teríamos a tarde inteira então fizemos uma lista de lugares que estavam próximo uns aos outros, para visitar, porém acabamos focando em aproveitar apenas essas duas praias muito bonitas.

Praia da Pinheira

Visitamos primeiro a praia da Pinheira, ela fica no centro de Palhoça.

A praia da Pinheira fica próximo a uma praça onde fica o letreiro de Palhoça. Lá a infraestrutura é muito boa, tem onde estacionar com tranquilidade e vários restaurantes próximos.

A praia tem ondas tranquilas, porém a água não estava tão bonita. O tempo estava fechado na hora que chegamos, não sei se isso interferiu.

Essa praia tem a água própria para banho, apesar de terem vários barcos ancorados próximos. Nós não tomamos banho nela, pois iríamos tomar banho na praia da Guarda do Embaú. Mas molhamos os pés e sentimos que a água estava bem gelada.

Lá havia também um balanço gigante, que só dava para se balançar se estivesse em pé. Muito divertido.

Caminhamos até a algumas pedras na lateral direita da praia, onde dava para ter uma visão mais ampla da sua extensão. Ela é muito bonita, vale a pena dar uma passada nela, se houver tempo sobrando.

Atualização

Praia do Sonho

Demos uma passada na praia do Sonho em uma outra visita que fizemos. Enquanto circulamos por Palhoça existem muitas placas indicando a praia e dessa vez resolvemos conferir.

Ela é uma praia que tem uma faixa de areia extensa e aqui está o grande barato dessa praia – na minha opinião – o vento é tão forte que ao atravessar a faixa para chegar na praia você literalmente toma um banho de areia.

A praia em si é bem tranquila, mesmo com o vento as ondas estavam bem pequenas. Não deu para tomar banho de mar, mas o banho de areia rendeu boas risadas.

Almoço

Próximo a praia da Pinheira almoçamos no Restaurante Sabor Caseiro – um dos poucos que estava aberto – que serve comida a quilo (R$46,90) ou no buffet livre (R$32,90). O horário de atendimento é segunda a sexta: 11:30 a 13:30.

Fomos no quilo, a comida estava gostosa e com o preço justo. A sobremesa não estava inclusa era paga a parte. Voltaria.

Atualização 

Em outro dia fomos novamente em Palhoça e almoçamos no restaurante Beira Rio, que gostamos bem mais. A variedade de pratos disponíveis no buffet nos agradou bastante, além de ter sobremesa gratuita. O valor cobrado no quilo é de R$59,90 ou também tem o buffet livre por R$39,90.

Então se fosse recomendar um lugar para almoçar seria lá. Além do almoço gostoso, do outro lado da rua tem uns balanços e um banquinho que está na frente de um riozinho, ao terminar a refeição é possível descansar um pouco lá antes de ir embora.

Guarda do Embaú

Essa praia é uma das mais famosas da região, então era um passeio imperdível. Já havíamos chegado perto de conhece-la há cerca de um mês atrás, porém acabamos parando nas dunas do Siriú e não chegamos nela.

Estacionamos o carro na rua Inês Maria de Jesus e seguimos a pé o restante. No final dessa rua encontramos vários restaurantes e lojas. Havia também estacionamentos pagos para quem quer estacionar mais perto.

Pegando o lado direito da praia chegamos a parte onde o Rio da Madre encontra o mar. Ali é possível pegar um barquinho que vai levar para a parte mais extensa da praia.

Queríamos explorar por isso acabamos pegando a trilha a esquerda que também vai dar no rio e em seguida na praia.

Na trilha existem duas opções: seguir direto para a praia ou pegar a esquerda para a Pedra do Urubu, Prainha e Vale da Utopia. Fomos direto, deixamos os demais para fazer depois. O percurso até chegar lá é bem curto e fácil.

Nesse lugar temos visão lateral do encontro entre o rio com o Mar. Ali existem algumas pedras onde você pode sentar e aproveitar a vista.

Na trilha, é possível encontrar vários surfistas indo e vindo a todo momento. Alguns utilizam o rio da Madre como forma de chegar ao mar mais facilmente.

Essa parte da praia na lateral esquerda é bem tranquila e encontramos vários casais com crianças.

Ficamos um tempo por ali e depois resolvemos seguir para a trilha da Pedra do Urubu.

Trilha e Pedra do Urubu

Achei uma trilha um pouco mais complicada do que outras que já fizemos, principalmente por causa do terreno, ela está boa parte na mata então existem muitos galhos e partes mais íngremes. Porém está bem sinalizada.

No final há uma parte mais complicada, pois a subida é feita na Pedra. Contudo há uma corda que ajuda na subida.

Apesar da dificuldade compensa demais a subida! O lugar é lindo.

Ali há um pequeno mirante onde vemos de cima a praia da Guarda do Embaú e o encontro do rio da Madre com o mar. É espetacular! Vale demais ficar um tempo ali admirando a paisagem.

Tivemos a oportunidade de ver algumas baleias que fez a subida valer ainda mais. Pena que na câmera, não tivemos a sorte de captura-la, ficou só na memória.

Trilha da Prainha

Voltamos pela trilha da pedra do Urubu e pegamos o outro caminho em direção a Prainha.

A trilha é bem semelhante a da Pedra do Urubu, no mesmo tipo de terreno e tão íngreme quanto. Quando a trilha acabou chegamos em um ponto onde conseguimos ver a Prainha e as piscinas naturais.

O mar no dia que fomos estava bem agitado, mas era possível ver com clareza as piscinas naturais. Descemos em direção a prainha, onde existem várias pedras que estavam sendo castigadas pelo mar agitado. Lindo demais.

Existe um posto salva vidas nesse ponto da praia, porém havia apenas uma pessoa na areia. Decidimos não tomar banho nessa praia, pois ela era bem agitada e com muitas pedras próximas.

Desde o início planejamos contornar pelo lado direito e voltar a Praia da Guarda do Embaú e foi esse caminho que fizemos. Queríamos parar no Panorama que vimos no mapa e conseguimos.

Nessa parte da trilha o percurso é feito sobre as pedras, então requer um certo cuidado.

Chegando ao Panorama – local parece um campinho aberto nas pedras. Continuamos a trilha e encontramos vários surfistas e outras pessoas e voltamos mais uma vez para a trilha principal.

Paramos na praia da Guarda para tomar um banho rápido de mar, apenas para refrescar da caminhada. O mar estava bem gelado e gostoso.

Informações Gerais e Recomendações

Fizemos na baixa temporada, então a maioria das pessoas que encontramos eram os surfistas, a praia estava bem vazia.

O dia estava agradável, não havia chovido nos dias anteriores, então o terreno estava seco, excelente para fazer a trilha.

Tempo Total: 2 Horas e 18 minutos entre caminhando e parados;

Altitude Máxima: 183 metros;

Precisa de Guia? Não, basta seguir a sinalização.

Recomendações:

  • Vá com roupas leves, porém recomendo calça, blusa de manga e tênis, fazer essa trilha de chinelo vai trazer bastante incomodo;
  • Leve água e um lanche, pois a trilha é longa, mais de 2 horas;
  • É possível faze-la em uma manhã ou tarde;
  • Siga a sinalização;
  • Verifique seu nível de condicionamento físico é compatível com a trilha, pois existem pontos bem íngremes
  • Se o tempo estiver fechado ou chovendo não se arrisque a fazer trilha, não compensa no final.

As duas praia surpreenderam no final, porém a Guarda do Embaú superou bastante pelo visual proporcionado principalmente da Pedra do Urubu e da chegada na Prainha.

Curtimos bastante e recomendamos, pretendemos voltar em breve para explorar mais essa região.

Conhece essa praia? Deixa seu comentário, qual sua opinião sobre ela?

Confere o vídeo que fizemos de Palhoça!