Fim da Temporada em Bombinhas – Curiosidades sobre a cidade

Fim da Temporada em Bombinhas – Curiosidades sobre a cidade

A nossa temporada em Bombinhas chegou ao fim, foi um período de muito aprendizado e não poderíamos deixar passar em branco essa conclusão.

Bombinhas foi a primeira cidade que visitamos na nossa vida de slow travelers. Foram 6 meses conhecendo cada cantinho dessa cidade maravilhosa, morar perto da praia foi uma experiência incrível.

Nós enfrentamos muito frio, mas também tivemos muitos dias de calor e praia. Conhecemos novas pessoas que nos auxiliaram a conhecer essa região linda.

Porque estamos indo embora?

Mesmo sendo lugar incrível, tudo tem o seu fim. Nós percebemos que daquela região já havíamos feito quase todas as atividades, já estávamos satisfeitos com tudo o que vimos e era hora de se mover para outro lugar.

Porém além disso, alguns motivos nos fizeram decidir ir para outra cidade:

  • A distância de muitos lugares que são “relativamente perto” começou a incomodar com o passar dos meses;
  • Decidimos fugir da alta temporada, que por lá é muito forte. Problemas como trânsito caótico de filas de horas e horas, praias lotadas são algo constante na cidade e que tornam a experiência prejudicada.
  • Muitos itens do cotidiano aumentaram pouco antes do início do verão. Então tudo estava saindo mais caro.
  • Precisávamos resolver algumas situações do carro, para que ele pudesse passar na vistoria do Detran. E estávamos tendo dificuldade de encontrar pessoas que trabalhassem com veículos mais pesados em Bombinhas.
  • E como eu falei antes, Bombinhas é uma cidade maravilhosa e que abraça, mas queremos explorar o mundo e temos muito chão pela frente. Então temos que colocar o pé na estrada, porém, iremos voltar para visitar Bombinhas mais vezes sem dúvida.

Curiosidades de Bombinhas

É claro que durante esse período aprendemos muitas coisas sobre a cidade e principalmente suas curiosidades, que compartilho com vocês.

Sobre as praias

  • O calçadão da praia de Bombas foi inaugurado em 2017 e a passarela do Ribeiro em 14 de maio 2021 (mesmo dia que nos mudamos de Manaus 😄).
  • A passarela liga as três praias Bombas, Ribeiro e Bombinhas. Antes esse trajeto era feito, exclusivamente por trilha.
  • Na praia de Bombas é possível visitar um rancho de pesca e assim conhecer mais sobre a pesca da Tainha e visitar as canoas de um pau só. Algumas das canoas tem mais de 100 anos de fabricação.
  • A praia de 4 ilhas recebe esse nome devido a ser o lugar onde é possível ver as 4 ilhas que são: Galé, Deserta, Calhau de são Pedro e Arvoredo.

A partir de quatro ilhas é possível fazer trilha dos dois lados. Na trilha do lado esquerdo você consegue acessar ao ponto chamado de Dedo de Deus e também a praia do Retiro dos Padres e na do lado direito uma trilha mais curta chega a Pedra Furada.

  • Em 2021 três praias de Bombinhas foram premiadas mais um ano com a Bandeira Azul. São elas Mariscal, Conceição e Quatro Ilhas. Essa premiação é concedida a nível internacional em reconhecimento a uma boa gestão do ambiente. Para receber a bandeira o ambiente precisa atender a 34 critérios todos os dias da temporada.

Sobre a Cidade

  • Bombinhas é o menor município de Santa Catarina com apenas 34 km e tem 75% de área verde e de proteção ambiental. A sua população é cerca de 20 mil habitantes, mas na temporada de verão 2019 chegou abrigar mais 800 mil pessoas.
  • Bombinhas não tem área rural ela é 100% urbana.
  • Na cidade são poucos bancos instalados, recentemente foi instalado um caixa 24 horas no supermercado Veratoni, se não quiser enfrentar filas melhor vir com dinheiro, apesar de a maioria dos estabelecimentos aceitarem cartões.
  • Devido ao grande fluxo de pessoas na alta temporada Bombinhas conta com um SAMU – serviço exclusivo para cidade acima de 100 mil habitantes.
  • A cidade não tem sistema de transporte urbano, então a minha recomendação é vá de carro, porque contar com o Uber é contar com a sorte.
  • As ruas dos bairros de Bombinhas são divididos por tipos: Nomes de Flores, Pedras: Bairro de Mariscal, Equinodermos: Canto Grande – Praia da Tainha, Pássaros, Ilhas, Rios, Peixes. Então para saber em qual bairro está basta saber qual o tipo da rua.
  • A árvore chamada de Garapuvu é símbolo de Bombinhas.

Atrativos Turísticos

  • Morro do macaco e mirante 360 estão no mesmo parque municipal, porém não são a mesma atração.
  • Existe uma diferença na visão do morro do macaco e do eco 360. Se puder visite o morro do macaco vale muito a pena, o esforço é grande mas a visão é surpreendente, recomendo o mirante eco 360 principalmente para pessoas com dificuldade de locomoção.

  • No morro do macaco você pode fazer duas trilhas uma subindo para o Morro do Macaco que vai ter a visão de toda a península de Bombinhas e a outra é Trilha da Tainha que ao final vai chegar na praia de mesmo nome.
  • A trilha do Morro do Macaco é toda sinalizada a cada 100 metros o mesmo não pode dizer da trilha da tainha.
  • A capela nossa senhora imaculada Conceição está em pose da iniciativa privada e não pertence a igreja católica.

No passado, caíram três raios nela, que a deixaram destruída e por isso precisou ser restaurada várias vezes. A última restauração foi feita por iniciativa da comunidade, que passou a ser responsável pela igreja. Lá não são realizadas missas, apenas alguns eventos como casamentos, festas e funerais.

O cemitério atrás da igreja já está capacidade máxima, podendo ser enterrados lá pessoas de famílias naturais de Bombinhas.

Agradecimentos da temporada em Bombinhas

Queremos agradecer ao pessoal do grupo de Trilha, que além de trilhar se tornou realmente uma família. Graças ao grupo conseguimos chegar em regiões de Bombinhas que não conseguiríamos sozinhos.

grupo-trilha

E também ao projeto Descobrindo Bombinhas da prefeitura, boa parte das curiosidades e aprendizados sobre a região foi através dele que tivemos acesso.

E você conhece Bombinhas? Gostou das curiosidades da cidade? Comenta ai embaixo.

 

Projeto Descobrindo Bombinhas e Pesca Artesanal da Tainha

Projeto Descobrindo Bombinhas e Pesca Artesanal da Tainha

Participamos de dois programas que são desenvolvidos pela prefeitura de Bombinhas, o da Pesca Artesanal da Tainha e o Descobrindo Bombinhas.

E ambos foram bem importantes para conhecer mais a região e ajudar na preservação em quanto estamos na cidade.

A iniciativa

Soubemos dos dois programas através das redes sociais da prefeitura de Bombinhas, e alguns dos objetivos deles são:

  • Treinar todos aqueles interessados e principalmente quem trabalha com o Turismo da região, para prestar informações de qualidade para o turista;
  • Conscientizar a população sobre a preservação do ambiente marinho;
  • Conscientizar moradores e turistas do que é permitido nas praias e parques da cidade.

Qualquer pessoa pode se inscrever e a participar, basta ficar atento ao período de inscrição e os dias das aulas

As aulas teóricas

As aulas teóricas são ministradas de forma online, devido a pandemia. A da pesca da Tainha acontece em uma manhã. Já o descobrindo Bombinhas acontece em um dia inteiro.

Eles procuram passar todas as informações pertinentes sobre a região, desde a sua colonização e fundação da cidade, cultura, festas típicas, pontos turísticos e curiosidades.

Dessa forma, conseguimos entender de onde vem muitos dos costumes e práticas que encontramos nessa região.

As aulas práticas

Para a parte prática, da pesca da Tainha, acontece um encontro presencial onde a turma tem oportunidade de ver os ranchos de pesca e conversar com os pescadores.

Já para o programa descobrindo Bombinhas acontece uma visita guiada aos principais pontos turísticos, onde podemos escutar várias histórias sobre a cidade.

Pesca da Tainha

Nesse programa aprendemos mais sobre a cultura da pesca artesanal e sobre seus principais componentes como:

  • O vigia
  • Os pescadores
  • O barco de um pau só

Cada um deles componentes importantes fazem parte desse patrimônio cultural de Bombinhas.

Em geral a pesca é um pouco diferente do que imaginamos, após o vigia ver o cardume de tainha e ele informa os pescadores, que vão pegar o barco.

Assim inicia-se um processo para ir soltando a rede cercando o cardume. Uma parte fica em terra e a outra no mar, até que conseguiam retornar a praia novamente.

Feito o cerco os pescadores começam a puxar a rede, e é nessa hora que o turista pode participar, pois é um trabalho pesado e devagar, porém depois de uns 15 a 20 minutos é possível já ter puxado toda a rede e aproveitar a pesca.

O mais legal é que os outros animais marinhos que não tem a ver com a pesca, como tartarugas e caranguejos são devolvidos para o mar pelos pescadores.

Foi uma manhã entendendo a história da pesca e como ela é importante até hoje para várias cidades da costa.

Parte desse programa também haveriam uma visita a um rancho de pesca, mas infelizmente devido a outros compromissos não conseguimos participar, mas tivemos a sorte de consegui presenciar a pesca em duas ocasiões que fomos a praia.

Então confere o vídeo que fizemos da pesca da Tainha em Bombinhas.

Descobrindo Bombinhas

No dia seguinte a aula teórica, tivemos a visita prática, para ver de perto tudo o que Bombinhas tem a oferecer como região turística.

Foi uma tarde inteira a bordo do trenzinho da alegria, percorrendo vários pontos de Bombinhas.

Roteiro

Praia de Bombas: recebemos informações sobre a pesca da tainha e podemos ver de perto os barcos que são utilizados durante o período de pesca. Conhecemos mais curiosidades sobre os ranchos de pesca, sobre a praia de Bombas, Ribeiro e Bombinhas.

Capela Nossa Senhora Imaculada Conceição: Curiosamente ela não pertence a Igreja Católica. Pois após ser destruída 3 vezes por raios, ela precisou ser reconstruída e na ultima reconstrução ela foi reerguida pela iniciativa privada. Então lá não acontecem missas, apenas alguns casamentos e outros eventos.

Casa de Cultura Dona Tila: Este é o único prédio de Bombinhas Tombado como patrimônio. E nele fica a sede da fundação de cultura. Lá vimos mais de perto artigos que são utilizados nas festas e parte da cultura da Região. Lá acontecem também oficinas de Pintura, dança, violão, canto, etc.

Praia de Quatro Ilhas: Além de receber mais informações sobre a praia, conseguimos ver as 4 ilhas que são a Galé, Deserta, Calhau de São Pedro, Arvoredo.

Essa praia é premida com a Bandeira Azul. Então recebemos mais informações do que se trata o programa.

Bandeira Azul

Bombinhas está situada na região turística da Costa verde e Mar, nessa região apenas 7 praias tem essa premiação internacional e 3 delas estão em Bombinhas que são as praias de: 4 ilhas, Mariscal e Conceição.

Essa premiação tem 34 critérios a serem obedecidos para que a bandeira azul seja hasteada na praia e para isso a prefeitura está sempre fazendo esse trabalho de conscientização do turista e dos moradores de Bombinhas.

Nas praias existem monitores que fazem a fiscalização para que a certificação da Bandeira Azul, seja cumprida por todos.

Algumas atividades são proibidas nessas praias como:

  • Levar domésticos nas praias;
  • Levar caixas de Som;
  • Poluir a praia;
  • Reservar de espaço na areia.

Qual o benefício da certificação Bandeira Azul?

O principal benefício trazido pela certificação é que a região é divulgada de forma internacional, atraindo mais turistas.

Para a cidade o grande beneficio é que todos precisam se esforçar para manter a preservação dos ambientes marinhos e para isso inclui, iniciativa privada e pública, moradores e turistas. Então a fiscalização nas praias é uma constante.

Outros pontos Turísticos

Passamos por vários outros pontos Turísticos como: Mirante de Mariscal, praia de Mariscal, praia do Canto Grande, Praia da Conceição, Entrada para o Mirante 360° e Praia da Tainha, praia de Morrinhos.

Morro do Macaco: recebemos informações sobre as duas trilhas que saem dali.

Zimbros: aprendemos mais sobre as curiosidades do bairro e também vimos vários barcos de pesca.

Engenho do Mimino: lugar onde fica um engenho de mandioca original açoriano.

Foi uma tarde muito instrutiva e muito divertida conhecendo Bombinhas, através dos olhos de quem estuda e mora na região. Meus sinceros agradecimentos ao Luiz e a Kelli, que nos guiaram e conduziram tanto na aula online quanto na tarde prática.

Então essa foi a experiência de participar desses dois programas, que auxiliam a divulgar cada vez mais a região e mais do que isso, mantê-la preservada.

E na sua região existem iniciativas assim? Me conta nos comentários

Praia do Ribeiro, Bombas e Bombinhas – Conheça Bombinhas – SC

Praia do Ribeiro, Bombas e Bombinhas – Conheça Bombinhas – SC

Conheça Bombinhas com a nossa série de posts que te mostra as melhores opções para aproveitar bastante as suas férias.

A cidade de Bombinhas mesmo sendo pequena tem a incrível marca de 39 praias catalogadas, e hoje vou compartilhar com vocês sobre 3 praias que ficam uma coladinha na outra, que são: Praia de Bombas, Praia e Passarela do Ribeiro e Praia de Bombinhas.

Todas elas são lindas e graças a passarela do Ribeiro que foi inaugurada recente em Bombinhas (Maio de 2021), estão interligadas de forma bem acessível para qualquer turista.

Praia de Bombas

Nessa praia temos uma faixa de areia extensa e um mar cristalino. As ondas são mais agitadas, porém recomendo para qualquer público. Nela é possível praticar o surf no costão esquerdo.

Nessa parte é onde está instalado o centro da cidade. Várias lojas e restaurantes são encontrados na região da Praia de Bombas. Além disso temos também o centro de informações turísticas, onde pode-se encontrar várias informações sobre a cidade e os passeios existentes.

Nessa praia conseguimos presenciar a pesca da tainha, que patrimônio cultural da cidade de Bombinhas. É uma atração turística que vale a pena presenciar e quem sabe participar. O Ayrlonn não perdeu a oportunidade quando teve a chance.

Existe também o restaurante do Olímpio onde é possível comer tainha, mas também é onde ficam guardados os barcos e redes de pesca daquele rancho de pesca.

Tive a oportunidade de ver de perto onde ficam aguardados os barcos graças a uma iniciativa da prefeitura de Bombinhas em uma capacitação para as pessoas que trabalham com o turismo.

Nela também há um calçadão, ciclovia e uma academia ao ar livre. Ou seja, uma boa estrutura para quem quer se exercitar.

Dica

Quando for estacionar deixe o carro nessa praia e faça o percurso entre as praias andando pela passarela. Sempre deixamos o carro na rua Leopardo, no final de Bombas, que sempre tem vaga e é bem tranquilo.

Passarela do Ribeiro

A passarela liga as três praias e são 800 metros de caminhada entre a Praia de Bombas, Praia do Ribeiro e a Praia de Bombinhas.

Ela foi inaugurada no dia 14 de maio de 2021 (mesmo dia que nos mudamos de Manaus), antigamente esse trajeto entre as praias era feito por trilha.

Passamos por pontos onde vemos muitas pedras e principalmente o mar cristalino.

Ali também, durante a pesca da tainha, fica localizado o lugar onde fica o vigia, ele responsável por informar os pescadores quando há um cardume próximo a praia.

Ao longo da passarela conseguimos ver ao longe a praia de Sepultura e também o morro por onde passa a trilha.

Nos dias que fomos conseguimos avistar alguns animais marinhos como cardumes de peixes coloridos, tartarugas e golfinhos.

Praia do Ribeiro

Ela fica localizada entre a praia de Bombas e Bombinhas, e é a minha favorita entre as três.

A faixa de areia é bem curta, apenas 120 metros, mas ela é muito linda de ser contemplar e um bom lugar para aproveitar e cair na água.

Dependendo da maré ela fica com mais ou menos ondas. Mas no geral tem ondas tranquilas e recomendadas para qualquer público. Principalmente para famílias com crianças.

Na praia tem algumas pedras próximas, onde conseguimos deixar nossas coisas sem que elas molhem.

Ela é propícia para praticar o mergulho de superfície, mas exige atenção pelos costões próximos.

Praia de Bombinhas

A areia dessa praia é composta por cristais de quartzo, que produz um som de estalidos nos pés, o que rendeu o nome da praia e do município.

As ondas nela são bem tranquilas então é muito boa para a criançada aproveitar.

Chegando pela passarela a água é bem cristalina e é possível ver muitos peixes e vida marinha.

Na orla da paraia de Bombinhas também possível encontrar muitos restaurantes e lojas com diversas opções para o turista. Nessa praia que fica a minha loja de churros favorita! Mas esse assunto fica para outro post.

Bombinhas tem muitas praias que quero trazer para vocês em breve.

Gostou dessas praias? Então deixa teu comentário.

Roteiro de 3 dias Litoral Norte de São Paulo

Roteiro de 3 dias Litoral Norte de São Paulo

O litoral norte de São Paulo é bastante conhecido pelas suas praias e tiramos alguns dias para conhecer esse paraíso.

Esta viagem aconteceu em comemoração aos nossos 5 anos de casamento.

Então compartilho com vocês o roteiro que fizemos para várias praias no período do verão brasileiro.

São Sebastião

Nosso Roteiro

Dia 18/12/2021

– Chegamos no Aeroporto de Guarulhos de manhã, porém tínhamos algumas coisas para fazer em Campinas e em Bragança Paulista, antes de seguir para Boiçucanga.

– Pegamos a estrada de Bragança Paulista para Boiçucanga apenas a tarde e foram cerca de 4 horas de viagem.

– Tivemos que parar no meio do caminho, pois como eu havia dormido pouco no avião, estava com as baterias bem baixas e precisava descansar nem que fosse um pouco, pois pela previsão do mapa chegaríamos na nossa hospedagem tarde.

– Paramos em um posto por cerca de uns 40 minutos, descansei dentro do carro uns 15 minutos e aproveitamos que a conveniência era bem grande, fomos ao banheiro, lavamos o rosto e pegamos um sorvete para comer no caminho.

– Chegamos na rua da pousada e ainda ficamos meio perdidos pois o airbnb nos mandou para o caminho errado, mas ligamos para a hospedagem e foi fácil encontrar.

– Esse dia foi bem cansativo então, quando chegamos na hospedagem apenas deixamos nossas coisas, tomamos um banho e fomos procurar algo para comer.

– Depois disso voltamos para a pousada e fomos dormir, pois o dia foi bem longo.

– Não contei esse dia no nosso roteiro, pois ele não foi exatamente conhecendo a região.

19/12/2020

Mirante

– Tiramos o dia para explorar as muitas praias da região e escolher uma para voltar outro dia e aproveitar o dia nela.

– O nosso objetivo nesse dia era ver o máximo possível de praias então pegamos o carro e procuramos explorar a região.

– Começamos o dia indo para as praias que estavam mais distantes, mais ao norte. E fomos voltando em direção a Boiçucanga.

– Almoçamos no Tanguará

– Depois de um dia inteiro rodando pelas praias, voltamos a hospedagem e nos arrumamos para comemorar nos 5 anos de casados.

– Jantamos no República das Bananas

20/12/2020

– Resolvemos ver as outras praias ao sul de Boiçucanga

– Almoçamos no Rancho do Gaúcho

– Aproveitamos as Praias de Boracéia e Juréia

21/12/2020

– Devido a alguns problemas que identificamos no carro, resolvemos ir até a agência da Localiza de São Sebastião. Não conseguimos trocar de carro devido a alta demanda da temporada de verão. Resolvemos ficar com o carro que estávamos e buscar uma solução no dia seguinte em Guarulhos.

– Aproveitamos parte do dia na praia de Guaecá

– Almoçamos novamente no Tangará

– Fomos para a praia de Maresias: ela estava como sempre com muitas ondas, não entrei na água, fiquei receosa devido a chuva que estava chegando, o Ayrlonn aproveitou a água e falou que estava muito boa, eu apenas molhei os pés.

– Jantamos: no Vila Pastel

– Passeamos no Boiçucanga Shopping, que fica bem em frente a praia

– Arrumamos as coisas, pois iriamos embora no dia seguinte.

Atividade de destaque

Definitivamente para quem gosta de praia, essa região contempla todos os gostos. O que é bem interessante é que as praias ficam próximas umas das outras, então facilita chegar de carro.

A estrada é muito boa apesar de estar grande parte na serra.

Praias

– Como são muitas praias precisamos escolher então apenas passamos pela Praia Grande e Pitangueiras, não chegamos a descer.

– Praia de Baraqueçaba, descemos e andamos um pouco na areia. Mar bonito com ondas tranquilas, bom para levar as crianças.

– Praia de Guaecá: praia bonita e com ondas mais agitadas. Escolhemos voltar nela para passar mais tempo.

Guaecá

– Praia Toque Toque Grande: faixa de areia é bem pequena, mar mais agitado, pouca gente no local.

– Entre as duas praias de Toque Toque existe uma cachoeira na estrada, que é uma pequena caminhada de uns 50 metros.

Cachoeira Toque Toque

– Passamos por Toque Toque pequeno e seguimos direto para Santiago.

– Santiago praia bonita, mar com ondas mais agitadas. Para quem prefere mais tranquilidade melhor buscar outra praia.

– Praia do Paúba: tem um estacionamento bem perto da praia, tem uma parte com pedras onde ficam menos pessoas. O mar atende todos os gostos partes mais calmas ou mais agitadas. Faixa de areia mais extensa.

– Maresias: mar bem mais propicio para Surf e stand up paddle, sem dúvida bem mais agitado. Várias lojinhas de roupas de banho, restaurantes e hospedagens.

Maresias

– Boracéia: Praia tranquila, boa para levar as crianças. Para quem quer caminhar tem uma boa extensão. Não encontramos um estacionamento, por isso acabamos colocando no hotel Salvetti que fica do outro lado da avenida.

– Jureia: praia muito tranquila, uma infraestrutura excelente – estacionamento muito perto da praia, vários locais com sombra. Não havia muita gente (mesmo sendo domingo). Mar bem gostoso e sem ondas muito grandes.

– Na maioria dos estacionamentos próximos a praia, mas precisa caminhar alguns minutos para chegar, pelo menos eles existem, e alguns não tem pagamento, que torna fácil estacionar.

Onde comer

  • Tanguará restaurante: comida justa e gostosa. Acabamos indo lá duas vezes. O restaurante fica dentro de um mercado que vende de tudo um pouco, compramos um vinho.  Porém em muitos itens os valores do mercado são bem mais altos.

Tanguará

  • República das Bananas, restaurante bacana, comida gostosa, ambiente legal com música ao vivo. As únicas reclamações é a demora na comida pois estava bem cheio e poucos garçons para atender a quantidade de mesas. Voltaria e indico.

Republica das Bananas

  • Rancho do Gaúcho: restaurante no estilo buffet, valor do quilo R$59,90 reais. Comida variada e gostosa, recomendo e voltaria. A única crítica que tenho ao local é que era muito quente, pois havia um fogão a lenha onde eram mantidas as comidas e um churrasqueira dentro de um ambiente parcialmente fechado, os ventiladores disponíveis não eram suficiente para suprir o calor intenso.
  • Vila Pastel: comemos uma coxinha bem gostosa e tomei um café e o Ayrlonn um chocolate quente. Valeu a pena um dos lugares que achamos mais baratos os lanches.

Não recomendo

–  Carro de que vende frutas na estrada: Gastamos 40 reais nessa roubada.  Parecia que eu estava de volta ao mercado municipal de São Paulo, onde o vendedor achava que eu ia querer levar tudo o que ele estava me oferecendo, frutas mega caras, gostosas mas não compensam pelo valor. Eles querem que você prove todas as frutas e definitivamente precisa ter pulso firme se não acaba comprando muito além do que gostaria.

Onde ficamos em São Sebastião

Muita gente costuma escolher Maresias como ponto de hospedagem, mas ao pesquisar percebemos o quanto o valor da diária nessa região é muito superior ao de outros praias menos badaladas. Por isso acabamos decidindo ficar em Boiçucanga.

Ficamos na Pousada Recanto das Margaridas valeu muito a pena a estadia, na rua onde ela está localizada é uma onde ficam várias outras, então sempre é possível encontrar um quarto disponível.

Essa teve um custo benefício muito bom, pois estava no preço dos Airbnb e é realmente uma pousada, com um café da manhã bem gostoso. Os funcionários são gentis e prestativos.

Os quartos tem uma vista para muito boa para a piscina e fica em um parte bem tranquila da rua. Inclusive deixamos o nosso carro fora da propriedade e esquecemos o vidro aberto e nada foi mexido!

No quarto sentimos falta de algumas pequenas coisas como: uma mesa e uma cadeira para poder usar o computador, uns copos e utensílios caso precisássemos (e precisamos, mas pedimos emprestados da cozinha que foi tranquilo).

Voltaria e recomendo.

Pousada

Impressões Gerais

Boa parte das praias não tem quiosques que vendem refeições, apenas petiscos, bebidas, drinks. Muitos carrinhos vendendo de açaí, picolé, milho paulista, etc.

A região de Boiçucanga tem uma infraestrutura ok, as ruas são bem estreitas e algumas precisando melhorar o asfaltamento.

Os preços em geral de muitos itens básicos são bem caros, imaginávamos que era porque tínhamos ido somente em lugares muito badalados como em Maresias, mas com o passar do tempo percebemos que eram realmente os preços eram mais elevados em comparação a outros lugares de São Paulo que já fomos.

Havia o Boiçucanga Shopping um centro de compras charmosinho e tem algumas lojas, tem um supermercado extra bem pequeno e apertado. O estacionamento tem um preço bem elevado e nas ruas próximas é bem difícil estacionar. Depois de um tempo esperando conseguimos uma vaga em um estabelecimento ao lado dele.

Valeu super a pena, as praias são lindas, algumas com mais e outras com menos estruturas, mas todas muito limpas e preservadas.

E você já conhece essa região? Me conta quais suas praias favoritas!