Fazer uma mudança de cidade não é algo tão simples como imaginamos. Ainda mais com gatos.

Então nesse post vamos falar do dia da viagem e também dos custos envolvidos no processo.

A mudança

Ter que se desafazer de muita coisa, decidir o que fica e o que vai, é um processo estressante.

Mas uma das coisas que foi mais estressante para nós, foi a preocupação e todos os cuidados que tivemos que ter com os gatos.

Sabemos que eles são sensíveis e adoram a rotina deles, por isso quando ficou concretizada a data da nossa mudança já começamos a pesquisar o que precisaríamos fazer para lhes proporcionar cuidado e conforto nessa fase de transição.

Falando mais sobre a rotina que adotamos antes do dia da viagem eu já fiz um post que você confere aqui.

O dia da viagem

O voo estava marcado para às 15 horas da tarde, queríamos chegar no aeroporto com a antecedência necessária para que pudéssemos dar atenção aos gatos, antes e durante o processo de embarque.

Então no dia da viagem, seguimos a seguinte rotina.

  1. Logo cedo fizemos a nossa rotina normal de todos os dias (tomar café, fazer exercícios físicos, etc.);
  2. Brincamos com eles para dar uma cansada e não deixamos eles dormirem;
  3. Lá pelas 09 da manhã tiramos a ração do pote e guardamos (eles precisavam ficar em jejum pelo menos 6 horas antes do vôo);
  4. Por volta das 10 horas da manhã demos o Calmsyn, para ajudá-los a relaxar;
  5. Incentivamos os dois a irem na caixa de areia uma última vez e logo em seguida tiramos toda a areia;
  6. Depois do almoço, já prontos para ir pro aeroporto, por volta das 12:30 colocamos ambos dentro da caixa de transporte;
  7. Queríamos chegar com as duas horas de antecedência, pois era obrigatório que eles passassem pela verificação de documentação da companhia aérea. Chegamos um pouco depois no despacho, pois a despedida da família demorou mais do que prevíamos;
  8. Passada a verificação de documentação, precisaram passar pela vistoria da polícia federal. Tivemos que tirar ambos da caixa de transporte para que pudessem passar pelo raio-x. Nesse ponto quem resistiu mais para sair foi a Princesa que ficou com medo e não queria sair de jeito nenhum, mas com um jeitinho ela acabou cedendo;
  9. Chegamos a sala de embarque pouco antes do embarque começar;
  10. Como os nossos assentos eram de uma categoria um pouco mais cara, tínhamos certa prioridade para entrar. Então falamos com o atendente que estava procedendo o embarque e explicamos que estamos com dois gatos e se poderíamos passar sem entrar na fila. Ele sinalizou positivamente, então aguardamos a nossa vez e logo estávamos entrando no avião.

 

Reação deles ao voo

Durante a viagem ambos de comportaram muito bem, apenas a Princesa que ficou miando de vez em quando, solicitando atenção.

Ambos não sentiram fome e sede, nem fizeram nenhuma necessidade dentro da caixa de transporte.

Dentro da Caixa

Tom foi na caixa de transporte flexível e dormiu boa parte dos voos. Princesa na caixa rígida, miou de vez em quando, e no início ficou tentando arranhar a caixa de transporte, mas depois ficou mais tranquila.

Custo da mudança com os gatos

Esses foram os valores que pagamos para a mudança com os gatos.

Consulta e exame de sangue para verificar a saúde deles de uma forma geral pagamos R$50,00 por gato.

Emissão do atestado de saúde R$100 reais por animal, mas como o veterinário deles acompanha eles há muito tempo, nos deu um desconto e saiu por R$ 150,00 os dois.

Compramos 3 caixas de transporte. Duas flexíveis e uma rígida. Sabíamos que para a Princesa não seria seguro ir em uma flexível, mas compramos uma de reserva caso a rígida não coubesse embaixo do banco.

Espaço Caixa de Transporte

A final de contas olha os espaço que temos. Nós pagamos por um assento mais espaçoso, mas no final o avião estava cheio e não conseguimos os nossos assentos.

Então para as caixas flexíveis desembolsamos R$ 133,52 por caixa no site empório das patas (lá eles vendem as caixas nos tamanhos exigidos por cada companhia aérea). E para a rígida foram R$ 69,90 compramos no pet shop da nossa cidade.

Compramos também alguns produtos para ajuda-los a ficar mais tranquilos. Como Feliway que custou o valor de R$169,90 no mercado livre. E também o Calmyn R$ 47,50 no pet shop local.

Compramos também dois peitorais com guia por R$ 27,11 cada um – no AliExpress. Esse tivemos que pedir com bastante antecedência, pois demorava para chegar na nossa cidade e precisávamos de tempo para acostumar eles a usar.

Para a companhia aérea pagamos R$250 por animal pelo transporte na cabine, se fosse no porão seria mais caro, porém não sei quanto.

Além desses custos extras, tivemos que comprar alguns itens em Curitiba que ficaram esperando no storage para serem usados no dia da nossa chegada. No pet shop compramos duas caixas de areia, dois tipos de areias diferentes e uma ração ND para gatos, pagamos o valor de R$395,00.

Em Resumo

Essa mudança com os gatos gastamos os seguintes valores:

Custos

Essa foi nossa experiência viajando com gatos, espero ter ajudado você que pretende fazer o mesmo processo. É trabalhoso, mas não impossível.

E você já viajou de avião com seu pet, me conta como foi a experiência.